Questões de História do Brasil - Perguntas e Respostas Comentadas - Exercícios
questões de vestibulares
|

 

Questões História do Brasil

REF. Perguntas / Respostas
vestibular Ufrn-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Período Regencial
pergunta:A Guerra dos Farrapos ou Revolução Farroupilha (1835-1845) eclodiu como uma reação ao(s):
a) pesados impostos cobrados pela Coroa, que diminuíam a capacidade de concorrência dos produtos gaúchos, especialmente do charque.
b) regime de propriedade das terras gaúchas, que favorecia a concentração da posse de latifúndios nas mãos dos nobres ligados à Corte.
c) intensos movimentos do exército imperial no Rio Grande do Sul, que limitavam a atuação política dos estancieiros gaúchos.
d) sistema de representação eleitoral, que excluía a possibilidade de participação política das camadas populares da sociedade gaúcha.



resposta:[A]

vestibular Ufrn-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado
pergunta:No Brasil, o Movimento Republicano se fortaleceu a partir de 1870 e culminou com o fim do período monárquico. Inspiravam o ideário desse Movimento:
a) Liberalismo, coronelismo e soberania nacional
b) Anarquismo, militarismo e abolição da escravatura
c) Positivismo, federalismo e separação entre Igreja e Estado
d) Iluminismo, reformismo e centralização política



resposta:[C]

vestibular Ufrn-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:Em relação à família Albuquerque Maranhão, Itamar de Souza afirma: Durante a República Velha no Rio Grande do Norte, o sustentáculo econômico de oligarquia Maranhão foi, sem dúvida, o sal e o açúcar. Por isso, logo que assumiram o poder, os Maranhão implantaram o monopólio do sal, contrariando, assim, a ideologia liberal da livre concorrência e entregaram-no a grupos econômicos que lhes apoiavam financeiramente nas lutas políticas. Favores especiais foram concedidos aos senhores de engenho, porque esta era a forma de o "Estado" beneficiar o Sr. Fabrício Maranhão, irmão de Pedro Velho proprietário da "Usina Ilha do Maranhão", localizada em Canguaretama, e outros correligionários do setor residentes no agreste potiguar. [adaptação] SOUZA, Itamar de. A REPÚBLICA VELHA NO RIO GRANDE DO NORTE (1889-1930). Natal: [s.n.], 1989. p.21. A partir dessa análise, pode-se afirmar que o poder oligárquico dos Albuquerque Maranhão apoiava-se
a) num conjunto de medidas legais e práticas informais de mútuo auxílio que sustentavam a articulação entre o Governador e seus partidários.
b) na prática de uma política econômica racional que estava de acordo com as diretrizes modernizantes da República.
c) na tradição do nome da família, ligada ao início da colonização do Rio Grande, que garantia o respeito dos concidadãos locais.
d) numa grande massa de trabalhadores vinculados à produção de sal e à de açúcar, devido à política social implantada em favor dessas categorias.



resposta:[A]

vestibular Ufrn-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:A "Política dos Governadores", iniciada, na República Velha, por Campos Sales baseava-se no(a):
a) domínio das elites oligárquicas estaduais sobre as populações rurais, através da repressão violenta às constantes revoltas armadas.
b) controle exercido pelas oligarquias sobre os oficiais da Guarda Nacional, os quais influenciavam fortemente a condução da política nacional.
c) elaboração de uma política de correção dos vícios do sistema eleitoral, advinda de articulações entre as oligarquias e o governo federal.
d) teia de relações políticas ligada ao poder oligárquico, a qual partia do presidente e se estendia até os eleitores nos municípios tutelados pelos coronéis.



resposta:[D]

vestibular Ufrn-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado
pergunta:O crescimento da produção cafeeira alterou a sociedade brasileira do século XIX, sem modificar a estrutura econômica herdada do período colonial. Justifique essa afirmativa, ressaltando as alterações ocorridas e os elementos estruturais que permaneceram.



resposta:

vestibular Ufrn-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Revolução de 64 - Ditadura Militar
pergunta:Em uma fase da ditadura militar, o Brasil experimentou um desenvolvimento acelerado da economia que ficou conhecido como o "Milagre Econômico Brasileiro". Entretanto, no final do governo do general Emílio Garrastazu Médici, a "Crise do Milagre Econômico" já havia começado. Identifique e explique dois aspectos que estão associados a essa crise.



resposta:

vestibular Puccamp-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:Sobre o processo de industrialização do Brasil, no período conhecido como República Velha (1889 a 1930), sabe-se que
a) com o declínio da cafeicultura, atividade econômica mais expressiva do país durante quase todo o século XIX, os centros urbanos investiram maciçamente na criação de fábricas.
b) a despeito da política de incentivo à industrialização, adotada pelo Governo, o Brasil só conseguiu um desenvolvimento tecnológico autônomo ao final da década de 1930.
c) a concentração de capitais e a mão-de-obra, proveniente dos movimentos migratórios, fez com que os centros urbanos do Nordeste se destacassem na implantação do sistema fabril.
d) dentre os trabalhadores, era significativo o número de operários imigrantes nas fábricas de São Paulo e do Rio de Janeiro.
e) os direitos garantidos aos trabalhadores urbanos pela Consolidação das Leis Trabalhistas justificaram o fluxo migratório para as cidades industrializadas.



resposta:[D]

vestibular Puccamp-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Sistema Colonial Brasileiro
pergunta:A solução escolhida pelo governo português ao decidir-se pela colonização do Brasil, para garantir tanto a posse das terras brasileiras contra a ameaça estrangeira quanto a sua valorização, foi
a) a proibição de que a criação do gado fosse feita no sertão, fora da área canavieira.
b) a doação de sesmarias para a instalação de engenhos de produção açucareira.
c) o bandeirismo de apresamento para ataque das missões jesuíticas espanholas.
d) o estabelecimento de feitorias no litoral e a realização do escambo de pau-brasil.
e) o estímulo à emigração de portugueses para a região mineradora.



resposta:[B]

vestibular Puccamp-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Crise do Sistema Colonial
pergunta:A guerra que Napoleão Bonaparte movia na Europa contra a Inglaterra, em princípio do século XIX, provocou a vinda da Família Real Portuguesa para o Brasil. Com isso
a) formou-se no Brasil uma elite progressista agrupada no Partido Brasileiro e dotada de profundos ideais republicanos.
b) desapareceram os atritos entre Metrópole e Colônia, pois D. João VI adotou a política de priorizar os interesses brasileiros em detrimento dos demais países.
c) fez-se necessária a aberturas dos portos do Brasil às nações amigas, prejudicando os interesses ingleses e dos proprietários rurais produtores de bens para exportação.
d) alterou-se a relação de poder entre a Metrópole e a Colônia, pois a sede da monarquia portuguesa instalou-se no Rio de Janeiro.
e) acelerou-se consideravelmente o processo de emancipação da Colônia, sob a liderança democrática de D. João VI.



resposta:[D]

vestibular Puccamp-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado
pergunta:Do final do século XIX ao início do século XX assistiu-se à chegada e fixação dos imigrantes no Brasil, favorecendo a implantação e expansão do trabalho assalariado no país. A mão-de-obra livre
a) foi a saída emergencial buscada pelas elites agrárias que se sentiram ameaçadas com o caráter radical das leis abolicionistas.
b) inspirou-se no sucesso das experiências de colonização européia realizadas na fazenda Ibicaba, com o sistema de parceria.
c) do imigrante era preferida em razão da natural superioridade física e cultural do trabalhador branco sobre o negro.
d) atendia à necessidade de alargamento de mercado consumidor que a produção industrial exigia, sendo a escravidão um grande entrave naquela fase do capitalismo.
e) sempre foi incentivada na cafeicultura, dando os fazendeiros melhores condições de moradia, alimentação e tratamento, aos imigrantes.



resposta:[D]

vestibular Puccamp-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:"Certo dia de eleição, na pitoresca cidade de Pacatuba (...) cobriu-se de luto uma família de muitos filhos, que ficara na mais negra miséria. O pai fora assassinado depois de uma discussão acalorada, em defesa do chefão político. Tombou o pobre homem, que fora arrastado como um autômato para votar, ou por outras, servir (...) ao dono de engenho e senhor de grande prestígio. Mal sabia assinar o nome (...) uma semana antes recebera um par de botinas, uma camisa de chita e um chapéu de palha desabado." O texto, que narra um dia de eleição no período da República Velha, refere-se DIRETAMENTE
a) à política do café-com-leite e dos governadores.
b) ao coronelismo e ao voto de cabresto.
c) à oligarquia do café e ao curral eleitoral.
d) à política dos governadores e ao coronelismo.
e) ao curral eleitoral e ao direito de voto do analfabeto.



resposta:[B]

vestibular Puccamp-1999
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Era Vargas
pergunta:"O populismo foi (...) a expressão política do desenvolvimento do pólo dinâmico da economia - do setor agrário para o urbano -, através do processo de desenvolvimento industrial, em grande parte impulsionado pela revolução de 1930. No plano social, tais transformações econômicas implicaram a emergência das classes populares urbanas (...). Chama-se de populismo, nesse contexto, a forma de manifestação das insatisfações da massa popular urbana e, ao mesmo tempo, o seu reconhecimento e (...) manipulação pelo Estado." O populismo, ao qual o texto se refere, é o que caracterizou
a) o Estado Novo, em que as classes populares atingiram um alto grau de autonomia e participação no processo político.
b) predominantemente a política desenvolvimentista adotada durante o governo de Juscelino Kubitschek.
c) o descontentamento popular que levou à renúncia do presidente Jânio Quadros em 1961.
d) o período da história repúblicana do Brasil que vai da ditadura Vargas ao golpe militar de 1964.
e) a inexistência de conflitos entre os vários segmentos sociais no modelo de Estado do período de 1954 a 1964.



resposta:[D]