Questões de História do Brasil - Perguntas e Respostas Comentadas - Exercícios
questões de vestibulares
|

 

Questões História do Brasil

REF. Perguntas / Respostas
vestibular Ufg-2004
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:A Guerra de Canudos (1896-1897) é emblemática no debate sobre a formação da nação no período republicano. A República recém-proclamada enfrentou um Brasil desconhecido: o sertão e os sertanejos. A guerra, tragicamente, significou um aprendizado para os brasileiros demonstrando que a
a) fragmentação e as grandes distâncias das regiões litorâneas impediram a organização e o crescimento das comunidades sertanejas.
b) unidade cultural do país é fruto de um longo processo de gestação iniciado com a ocupação do litoral e o fabrico do açúcar.
c) presença da Igreja Católica no sertão representava um elo entre a comunidade e as autoridades republicanas.
d) frágil base política em que se assentava o governo republicano foi incapaz de reconhecer a questão social e cultural suscitada por Canudos.
e) resistência política dos monarquistas organizados no arraial de Canudos era uma ameaça à ordem republicana.



resposta:[D]

vestibular Ufrj-2004
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:"O coronel é o homem que comanda a política nacional, porque ele é quem elege os homens que a fazem. Sem ele, ninguém é eleito [...] Em verdade, o coronel é o homem que resolve os casos sem solução. É ele quem atende o cidadão que bate à sua porta às três horas da madrugada, porque não tem recursos [...] Ele se levanta e vai procurar um médico, que o atende porque é seu amigo e leva a pessoa para a Santa Casa ou ao hospital [...] Todo mundo pensa que o sujeito vai para o curral eleitoral à força. Não, ele vai porque quer." (Fonte: J.B.L de Andrada, "Coronel é quem comanda a política nacional". Apud Neves, M. de S. e Heizer, A. A ordem é o progresso. S.P. Atual, 1991, p. 71) Na Primeira República (1889-1930), o coronelismo aparece como uma característica marcante da vida política nacional. No texto acima, um membro das elites locais explica o que vem a ser o coronel, procurando justificar as relações de dependência que se criavam em torno dele.
a) Explique o papel dos currais eleitorais na sustentação política da República Velha.
b) Identifique dois movimentos sociais surgidos na Primeira República que se apresentavam como alternativas às estruturas políticas vigentes.



resposta:a)Em torno dos coronéis giravam o membros das oligarquias locais e regionais. O seu poder residia no controle que exerciam sobre os eleitores. Todos eles tinham o seu "curral" eleitoral, isto é, eleitores cativos que votavam sempre nos candidatos por eles indicados, em geral através de troca de favores fundados na relação de compadrio.
b)Movimentos Messiânicos de Canudos e o do Contestado.

vestibular Ufrrj-2004
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:A charge exposta a seguir trata da política brasileira durante o período de crise do que se convencionou chamar de República Oligárquica.

Charge de STONI na revista Careta, ano 22, n 1103, de 10/08/1929 In: LEMOS, Renato (organizador). "Historia do Brasil através da caricatura" (1840-2001). Rio de Janeiro: Bom Texto Editora e Produtora de Arte e Editora Letras & Expressões, 2001. p.61. A charge em questão joga com o nome de personagens importantes da política brasileira da época para compor o nome daquele que, conhecido como "Cavaleiro da Esperança", carregava então um enorme prestígio e as aspirações de mudança de grandes parcelas do povo brasileiro a partir de sua atuação
a) na revolta de julho de 1922, conhecida como os 18 do Forte de Copacabana, em contestação à eleição e posse de Artur Bernardes, representante das oligarquias dominantes.
b) no levante de novembro de 1935, em nome da Aliança Nacional Libertadora (ANL), contra o integralismo e o governo de Getúlio Vargas (1934/37).
c) na direção do Partido Comunista do Brasil (PCB), que se tornou vítima do autoritarismo do governo de Eurico Dutra (1946/51).
d) na direção da luta operária do período, com a organização do Bloco Operário e Camponês (BOC), que o lançou candidato à presidência da República em 1930.
e) na chamada "Coluna Miguel Costa - Prestes", que percorreu o Brasil buscando organizar um levante contra o governo das oligarquias rurais.


resposta:[E]

vestibular Ufrs-2004
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:Leia o parágrafo abaixo. "A Revolta da Vacina permanece como exemplo quase único na história do país de movimento popular de êxito baseado na defesa do direito dos cidadãos de não serem arbitrariamente tratados pelo governo." CARVALHO, José Murilo de. "Os bestializados". São Paulo: Companhia das Letras, 1987. p. 138-139. Considere as seguintes afirmações a respeito do movimento social acima referido, ocorrido em 1904. I - Entre as motivações da revolta, destacou-se a resistência popular ao cumprimento da vacinação obrigatória contra a varíola, o que levou à ocorrência de uma série de distúrbios e manifestações violentas no centro da cidade do Rio de Janeiro. II - A revolta foi insuflada pelos remanescentes da oposição jacobina e positivista, que tentaram instrumentalizar a insatisfação popular, a fim de derrubar o governo. III - Apesar de ter sido derrotado, o movimento provocou a desestabilização do regime republicano, na medida em que ocasionou uma profunda crise econômica, resolvida somente com a assinatura do "Funding Loan". Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas III.
c) Apenas I e II.
d) Apenas I e III.
e) Apenas II e III.



resposta:[C]

vestibular Ufrs-2004
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:Observe a gravura a seguir, que fazia parte de uma peça de propaganda política do Partido Democrático.

VICENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpaolo. "História do Brasil". São Paulo: Scipione, 1997. p. 304. A partir do que a gravura sugere, pode-se dizer que ela faz alusão à prática da
a) fraude eleitoral exercida durante o Estado Novo pelas oligarquias regionais, por meio dos novos órgãos de controle social criados durante a ditadura varguista.
b) compra de votos pelas oligarquias regionais do Segundo Reinado, que tiravam proveito da precária situação econômica da maior parte do eleitorado brasileiro.
c) fraude eleitoral exercida durante o período da ditadura militar pelas elites financeiras, que utilizavam recursos públicos e privados para influir nos sufrágios.
d) compra do voto pelas elites financeiras do Primeiro Reinado, que se valiam da ausência de democracia para exercer seus mecanismos de pressão no eleitorado.
e) manipulação eleitoral exercida pelas oligarquias regionais da República Velha, assentada no controle dos eleitores através do chamado "voto de cabresto".


resposta:[E]

vestibular Ufsm-2004
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:Desde dezoito anos que o tal patriotismo lhe absorvia e por ele fizera a tolice de estudar inutilidades. Que lhe importavam os rios? Eram grandes? Pois que fossem... Em que contribuiria para a felicidade saber o nome dos heróis do Brasil? Em nada... O importante é que ele tivesse sido feliz. Foi? Não. Lembrou-se das suas coisas de tupi, do folk-lore, das suas tentativas agrícolas... restava disso tudo em sua alma uma satisfação? Nenhuma! Nenhuma! (...) A pátria que quisera ter era um mito; era um fantasma criado por ele no silêncio do seu gabinete. Esse trecho, retirado de "Triste fim de Policarpo Quaresma", refere-se aos momentos finais da personagem central, vividos na consolidação da República. Do ponto de vista da história, esse drama é vivido também pelos
a) fazendeiros de café e cana-de-açúcar que vêem, com pesar, o reordenamento econômico nacional no sentido da industrialização.
b) integrantes das classes médias urbanas que assistem, assustados, ao avanço da classe operária organizada.
c) intelectuais que se afastam da estética acadêmica e aspiram a uma arte nacional e popular.
d) membros das oligarquias rurais alijados do poder central que buscam um pacto de poder que favoreça seus interesses.
e) setores urbanos que vislumbram, na República, um regime político capaz de integrá-los à nação, proporcionando benefícios.



resposta:[E]

vestibular Ufsm-2004
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:

D. Quixote e seu escudeiro em ilustração de Gustave Doré. A figura de Policarpo Quaresma remete à personagem central de D. Quixote, romance escrito por Miguel de Cervantes no início do século XVII. Quanto às duas personagens, é possível afirmar: I - Ambas são movidas por projetos altamente idealizados e confundem-se e perdem-se no mundo. II - Ambas são personagens de mundos em transição: Quixote vive a derrocada dos valores medievais; Quaresma, a passagem da Monarquia à República. III - Ambas se orientam pelo ideal da pólis grega; por isso, sucumbem à dimensão trágica do homem. IV - Enquanto Quixote concretiza os ideais da Cavalaria, Quaresma ajuda a fundar o Estado nacional e popular. Está(ão) correta(s)
a) apenas I e II.
b) apenas I, II e III.
c) apenas III e IV.
d) apenas IV.
e) I, II, III e IV.


resposta:[A]

vestibular Fgv-2005
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:A década de 1920 foi marcada por uma intensa movimentação político-cultural com desdobramentos decisivos para a história brasileira. Diversos são os exemplos dessa movimentação, exceto:
a) A chamada "reação republicana", que aglutinou representantes das oligarquias do Rio Grande do Sul, da Bahia, de Pernambuco e do Rio de Janeiro e lançou Nilo Peçanha à presidência em 1922.
b) O chamado "tenentismo", que reuniu militares nacionalistas e reformistas aglutinados na Coluna Prestes- Miguel Costa e que percorreu grande parte do território brasileiro até 1927.
c) A fundação do Partido Comunista do Brasil em 1922 por militantes oriundos do anarquismo, entusiasmados com as notícias sobre o sucesso da revolução bolchevique na Rússia.
d) O movimento modernista que teve na Semana de Arte Moderna de 1922 um dos principais momentos da expressão da chamada "antropofagia cultural" que o caracterizava.
e) A ampliação do eleitorado brasileiro com a concessão do direito de voto às mulheres e aos analfabetos, o que permitiu a emergência de líderes carismáticos nos principais centros urbanos.



resposta:[E]

vestibular Fgv-2005
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:Leia o discurso e observe o cartaz a seguir. Ambos são documentos sobre um dos mais importantes problemas do Brasil republicano. "Entendo que na República, a geração atual está no dever, tem obrigação de iniciar uma reação contra esse estado de coisas, inaugurando o período de uma política francamente protecionista. É preciso proteger agora principalmente a indústria [...] Os nossos produtos são exclusivamente coloniais, por isso mesmo é que somos um país exclusivamente agrícola, que apresenta no mercado internacional somente produtos coloniais, não passa das condições de inferioridade de uma colônia." (Aristides de Queiroz. Discurso ao Congresso Nacional, junho de 1895.)

SAGA: a grande história do Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1981. v.6 Responda:
a) A que tipos de indústria e a que épocas da história brasileira cada um dos documentos, texto e cartaz, se refere?
b) De que formas a economia cafeeira se relacionou ao início do processo de industrialização brasileira?
c) Explique o papel do Estado e das guerras mundiais para o desenvolvimento da indústria brasileira, em geral, e da usina de Volta Redonda, em particular.


resposta:

vestibular Fgv-2005
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:

Observe atentamente os dois cartazes. Depois, responda:
a) A que fato da história do Brasil republicano estão relacionados os dois cartazes e quais os principais pontos de programa de cada um dos candidatos?
b) De que forma a situação econômica internacional influenciou no processo econômico e político do Brasil antes e depois das eleições?
c) No novo governo implantado a partir de 1930, que medidas foram tomadas em relação à crise do café e à classe trabalhadora urbana?


resposta:

vestibular Fuvest-2005
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:"... o que avulta entre os fatores da revolução de 1930 é o sentimento regionalista, na luta pelo equilíbrio das forças entre os estados federados. Minas Gerais, aliando-se ao Rio Grande do Sul, combatia a hegemonia paulista, que a candidatura do Sr. Júlio Prestes asseguraria por mais quatro anos". Barbosa Lima Sobrinho, "A verdade sobre a revolução de outubro - 1930" (1933).
a) Explique a questão do regionalismo político no período que antecedeu 1930.
b) Apresente a situação política de São Paulo na federação, depois da tomada do poder, por Getúlio Vargas, em 1930.



resposta:

vestibular Pucpr-2005
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica
pergunta:Assim, enquanto Prestes aderia ao comunismo - mostrando, ao mesmo tempo, que a vitória de Getúlio Vargas significaria a mera substituição de uns grupos oligárquicos por outros no poder, (...) os "tenentes se deixavam envolver pela campanha da Aliança Liberal..." (Prestes, Anita Leocádia. "Uma epopéia brasileira - a Coluna Prestes", Editora Moderna, 1995, pág. 103) Interpretando o texto e com ajuda de seus conhecimentos históricos, assinale a única alternativa correta:
a) Luiz Carlos Prestes, principal líder da "Coluna Prestes", pretendia derrubar o governo opressivo de Epitácio Pessoa.
b) a Aliança Liberal defendia a candidatura de Júlio Prestes, que governava São Paulo.
c) os Tenentes, expressão do movimento político do "Tenentismo", representavam a ideologia socialista e revolucionária.
d) os grupos oligárquicos substituídos representavam principalmente a cafeicultura.
e) A "Coluna Prestes" nunca foi completamente derrotada pelos legalistas, porque fazia a "guerra de posições", enquanto aqueles faziam a "guerra de movimento".



resposta:[D]