Questões de História do Brasil - Perguntas e Respostas Comentadas - Exercícios
questões de vestibulares
|

 

Questões História do Brasil

REF. Perguntas / Respostas
vestibular Ufpel-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:República Liberal
pergunta:TEXTO 1: Determinados tipos de plantações quebravam a ordem natural. Relação que tendeu a se intensificar à medida que a derrubada das matas deu lugar a produtos que não tinham a ver com a nutrição de seres humanos ou animais. Para os moradores do interior paulista, entre os anos de 1946 a 1958, eucalipto não é árvore, é tão somente eucalipto, corpo estranho ao resto do mato: nem cobra vive nessa plantação e nem bicho come aquilo ali, passarinho não faz ninho, nem dá fruita, a sombra não cobre e o pau male-mar dá pra se queimar. Para eles, árvore legítima - jacarandá, cabreúva, candeia, guarantã, ipê, saguaraji, peroba, pinho, cedro - não é aquela que, absorvendo toda a energia do solo, impede a diversidade da mata; é a que vive junto com os bichos, com os insetos, com os cipós e com o homem. SEVCENKO, Nicolau (Org.). "História da vida privada no Brasil". Vol. 3. SP: Cia. das Letras, 1998: 73. [adap.]. TEXTO 2: "Projeto de rodovia foi lançado em 1972, a Perimetral Norte na Amazônia brasileira [...] Exemplo concreto do controle que as multinacionais exercem sobre a economia brasileira, o complexo madeireiro e agroindustrial contou com amplos recursos fornecidos pela Superintendência da Amazônia (SUDAM). O projeto cometeu verdadeiro crime ecológico, ao desmatar parte da flora amazônica, que foi substituída por árvore asiática usada na produção de celulose." AQUINO, Rubim et al. "Sociedade Brasileira: uma história através dos movimentos sociais". RJ: Record, 2000. Os textos demonstram que as plantações de árvores exóticas já provocavam
a) danos ambientais, respectivamente, nos governos de Dutra a Juscelino e no período da Ditadura Militar.
b) desastres ecológicos, respectivamente, no período do Estado Novo de Vargas e no dos Governos Militares.
c) crescimento econômico, respectivamente, nos períodos do Governo Vargas e no da Redemocratização.
d) projetos de proteção ambiental, respectivamente, nos períodos do Populismo e no da Ditadura Militar.
e) biodiversidade, respectivamente, no governo de Dutra e no de Juscelino Kubitschek.



resposta:[A]

vestibular Ufpel-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:República Liberal
pergunta:

A charge demonstra que a conjuntura política de 1962 favorecia a João Goulart
a) antecipar a implantação do seu projeto parlamentarista.
b) reduzir a força do Poder Executivo, que lhe fazia oposição.
c) promover o retorno do presidencialismo (efetivado com o plebiscito de 1963).
d) derrubar as Reformas de Base, propostas pelo Parlamentarismo.
e) fechar o Congresso Nacional e governar por decretos.


resposta:[C]

vestibular Ufpel-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Revolução de 64 - Ditadura Militar
pergunta:"Assim como os bravos farroupilhas lutaram dez anos sem esmorecer, os gaúchos também saberão lutar até a vitória final, oferecendo seu sangue generoso pela causa da Pátria e a Constituição. Soldados e oficiais do bravo Terceiro Exército, soldados e oficiais da gloriosa Brigada Militar! A vós apelo neste momento para que participeis da nossa luta, irmanando-nos aos bravos companheiros de Minas, Goiás, Mato Grosso, São Paulo e de todo o norte, que neste momento marcham para libertar a nossa Pátria da demagogia, da inflação e da miséria política em que nos encontramos." Trecho do manifesto do então governador gaúcho Ildo Meneghetti, em Passo Fundo. No documento, a "luta" para a qual é feita a conclamação do então governador gaúcho pertence à fase inicial da
a) Campanha da Legalidade.
b) Coluna Prestes.
c) Revolução Federalista.
d) Revolução Constitucionalista.
e) Ditadura Militar.



resposta:[E]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Sistema Colonial Brasileiro
pergunta:O padre jesuíta Antonil (João Antônio Andreoni), autor do livro "Cultura e Opulência do Brasil por suas Drogas e Minas", publicado em Lisboa (1710), afirma com severidade os problemas colocados pelo deslocamento do eixo produtivo colonial do nordeste para o sudeste. Em sua crítica, menciona os danos causados pela descoberta do ouro nas Minas Gerais e os desdobramentos políticos desse processo. Sobre esse deslocamento da área de produção açucareira para a mineração, assinale a afirmativa CORRETA.
a) A economia do açúcar, mesmo após a descoberta do ouro, continuou a ser a principal receita brasileira no final do século XVIII, já que garantia a economia exportadora.
b) A mineração, pelo seu valor agregado, possibilitou o financiamento de parte da produção do açúcar nordestino, encalhado pela concorrência comercial do açúcar das Antilhas.
c) Diamantes, ouro e pedras, através do sucesso da economia mineradora, se tornaram os principais produtos das exportações brasileiras durante os séculos XVII e XVIII.
d) A população escrava da região das minas era procedente do estoque de escravos do nordeste, visto que a diminuição da produção açucareira elevou o preço do cativo.



resposta:[A]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado
pergunta:O trecho descreve a fase final do processo abolicionista do Rio de Janeiro destacando a Confederação Abolicionista e a participação do povo negro no movimento. Com base nas informações do texto e em seus conhecimentos a respeito do processo abolicionista, assinale a afirmativa CORRETA.
a) O quilombo do Leblon, assim como o quilombo de Palmares, constituía um esconderijo para escravos fugidos. A prática dos quilombos tinha como experiência as teses iluministas e liberais difundidas nos clubes escravocratas da época.
b) O quilombo do Leblon produzia camélias dando possibilidade, para os quilombolas, de tornar o quilombo auto-sustentável a partir da renda obtida com o lucrativo comércio dessas flores nos centros urbanos.
c) O quilombo produtor de camélias do Leblon fazia parte de um modelo de resistência ao sistema escravista, baseado em redes de quilombos que participavam do jogo político da transição.
d) O quilombo do Leblon era organizado em defesa daqueles que achavam que a escravidão era um roubo, porém, apesar da força com que se manifestou, sucumbiu depois dos choques entre as tropas reais e os quilombolas.



resposta:[C]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado
pergunta:Assinale a afirmativa que resume CORRETAMENTE o texto.
a) Negros, padres, jornalistas e advogados fizeram parte de uma rede de pessoas públicas, imbuídas do espírito da liberdade, que dedicaram suas vidas e seu dinheiro em prol da luta pela igualdade e pela causa abolicionista.
b) Nos quilombos abolicionistas, as lideranças eram personalidades públicas bem articuladas politicamente, que guiavam a luta pelo fim da escravidão baseada sempre na exclusão do grupo mais interessado: o grupo dos escravos.
c) A adesão dos escravos levou às fugas em massa, impossíveis de reprimir e controlar, conduzindo a uma "avalanche negra" para o quilombo do Leblon, que refletia o ideal de integração do negro na sociedade brasileira.
d) A confederação abolicionista, como organização política em defesa do fim do trabalho escravo, formava uma imensa rede de caráter político, composta por personagens públicas, que envolvia o cativo na luta por sua liberdade.



resposta:[D]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais
pergunta:"O silêncio dos historiadores a respeito da história do homem negro pós-abolição foi preenchido, a partir dos anos 60, por estudos de cunho sociológico, sendo os mais notáveis os de autoria de Florestan Fernandes, na obra "A Integração do negro na Sociedade Classe". Umas das teses defendidas pelo autor em questão está a possibilidade de uma autonomia escrava, ou seja, a escravidão produziu diferentes formas de subsistência informal criando um espaço interfamiliar, que fez avançar em algumas regiões do país o processo de transição para o trabalho livre". É CORRETO afirmar então que:
a) no nosso modelo escravista, houve possibilidades de criar uma comunidade escrava autônoma nas fazendas devido ao favorecimento de atividades econômicas independentes para subsistência do cativo durante o seu tempo livre.
b) a possibilidade de existir uma cultura escrava dentro do modelo escravista brasileiro é impossível devido à total falta de mobilidade social do cativo segundo o ordenamento jurídico em vigor.
c) a mudança do trabalho escravo para o livre só pode ser explicada pela opção imigrantista defendida pelo Governo Federal no final do século XIX.
d) as únicas formas autônomas de resistência escrava ao processo civilizatório português se devem à criação de quilombos fora das regiões plantadoras do País.



resposta:[A]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Primeiro Reinado
pergunta:"Em janeiro de 1822, D. Pedro I, ao dizer que ficava, definiu seu destino e do país que adotara como pátria. E foi, nessa fase, O MAIS APAIXONADO DOS BRASILEIROS, O MAIS AGRESSIVO DOS JACOBINOS, O MAIS FURIOSO ANTILUSITANO" (Isabel Lustosa. "D. Pedro I". Cia das Letras, 2006.) Essas características podem ser relacionadas:
a) à postura liberal dos deputados portugueses das Cortes que fizeram refém a monarquia durante a Revolução de 1821, ao exigirem o retorno do rei D. João VI e a promulgação de uma nova constituição.
b) à ação dos brasileiros, amparados pela negativa de D. Pedro I de retorno a Portugal, de se oporem à decisão das Cortes portuguesas de reduzir o país às condições anteriores à vinda do Rei D. João VI.
c) à insegurança generalizada de D. Pedro I, quanto aos movimentos liberais associados à Revolução do Porto, em Portugal, e, conseqüentemente, a uma possível revolução de liderança burguesa no Brasil.
d) à condição revolucionária de D. Pedro I, que afrontava a Corte portuguesa ao convocar o exército nacional e a iniciar uma guerra pela independência em defesa das massas, da nação do povo brasileiro.



resposta:[B]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado
pergunta:Sobre a criação da Guarda Nacional, assinale a afirmativa CORRETA.
a) Foi instrumento político do Império para diminuir o poder político regional das elites, sempre em confronto com as medidas fiscais e tributárias da Coroa.
b) Tinha a finalidade de defender a Constituição, a liberdade, a independência e a integridade do Império, mantendo a obediência às leis, conservando a ordem e a tranqüilidade pública, incluindo os interesses dos escravos regularmente cadastrados pelo Império.
c) Foi criada como força de combate no sul do país para conter as invasões dos países cisplatinos envolvidos em guerras regionais.
d) Foi o braço armado do Império nas disputas regionais e nas lutas contras as rebeliões que eclodiram durante o 2¡. reinado.



resposta:[D]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Repúlblica da Espada
pergunta:Segundo o historiador Jose Murilo de Carvalho, o povo acompanhou bestializado a criação do regime republicano no Brasil. Essa afirmação pode explicar nossa Proclamação da República no Brasil como:
a) adoção das teses sobre a ordem e o progresso, inspiradas na revolução norte-americana do século XVIII.
b) uma ruptura com os valores liberais, instituídos pelo ideário dos membros do clube militar do Rio de Janeiro.
c) um golpe militar ou quartelada, que instaurou novo modelo político nos moldes que tivemos mais tarde em 1964.
d) estabelecimento de uma nova ordem social, que promovia a igualdade social com base na organização do trabalho.



resposta:[C]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:República Liberal
pergunta:Observe o anúncio de uma batedeira de bolos, veiculado nos jornais entre 1950 e 1960.

A propaganda e o "slogan" na marca de batedeira de bolos Walita expressam:
a) o fim do trabalho assalariado doméstico, que exigiu novas facilidades que atendessem às mulheres.
b) o boom do consumismo durante a ditadura militar, que ficou conhecido como Milagre Brasileiro.
c) a crise de identidade das mulheres ao entrarem na vida pública pela inserção no mercado de trabalho.
d) a influência do modelo de família estabelecido com a influência do estilo de vida norte-americano.


resposta:[D]

vestibular Pucmg-2007
tópico:História do Brasil

sub-grupo:Revolução de 64 - Ditadura Militar
pergunta:O processo de redemocratização brasileiro, no final da década de 70, combinou pressões da sociedade civil e a estratégia de distensão/abertura do próprio regime militar. Assinale o processo social que caracteriza objetivamente esse momento.
a) Revogação dos atos institucionais, por iniciativa do governo, após negociação com a sociedade civil organizada.
b) Aumento da guerrilha urbana por parte de facções como colina, MR8, Var-Palmares, ação popular e outros.
c) Avanço do movimento sindical com a eliminação dos direitos básicos do trabalhador brasileiro.
d) Vitória do movimento popular das "Diretas Já" que, com sua aprovação, permitiu eleições gerais em 1982.



resposta:[A]