Banco de dados de questões sobre Problemas Sociais
questões de vestibulares
|

 

Questões Problemas Sociais

REF. Pergunta/Resposta
origem:Outros
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:Qual é o traço comum no desenvolvimento do Brasil, México e Argentina?



resposta:

origem:Uece
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:A questão da violência urbana (tráfico de drogas, jogo do bicho, crime organizado, corrupção policial, etc.) tem atraído a atenção da imprensa, do governo e da opinião pública nos últimos anos, alcançando proporções alarmantes. Sobre as origens sociais deste grave problema social, podemos assinalar:
a) a ausência de uma política de assistência social permite a proliferação de pessoas que se negam a trabalhar e a cuidar de seus filhos, optando por uma vida marginal e pobre.
b) a violência urbana no Brasil, se resume às favelas do Rio de Janeiro, devido aos acordos políticos entre os governantes cariocas, os traficantes e os bicheiros durante a década de 60.
c) já que, em pouco tempo, serão absorvidos pelo sistema produtivo urbano, os migrantes expulsos de suas terras se entregam à ociosidade e ao tráfico de drogas, procurando enriquecer rapidamente para montar seu próprio negócio.
d) a explosão populacional urbana, provocada pelo êxodo rural acelerado, e a exclusão social, provocada pelo desemprego e pela falta de perspectivas culturais, fornece a base social para a criminalidade urbana.




resposta:[D]

origem:Cesgranrio
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:No período entre 1950 e 1980, ocorreu o mais intenso processo de modernização pelo qual o Brasil já teria passado, alterando-se em profundidade o panorama sócio-político e econômico do país. Pode-se estabelecer como uma característica estrutural iniciada especificamente nesse período:
a) Concentração de renda nas mãos da elite dominante no país.
b) Integração no conjunto econômico mundial numa relação de dependência.
c) Manutenção dos partidos políticos tradicionais, sustentados alguns deles por grupos locais centrados no coronelismo.
d) Urbanização crescente com declínio da importância econômica do campo.
e) Industrialização sem controle do Estado com participação do capital estrangeiro.




resposta:[D]

origem:Puc
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:"Se, num futuro de automatização vamos passar a desfrutar de mais lazeres, o problema que se põe não é: Como é que os homens vão ser capazes de consumir todas essas adicionais unidades de tempo? , mas sim qual será a capacidade de inovação dos homens que vão ter que viver uma parcela importante do seu tempo que não está vinculada a quaisquer obrigações de trabalho? (...) ...se a noção de tempo útil se tornar menos compulsiva, os homens terão de voltar a aprender algo da arte de viver que perderam com a Revolução Industrial: o modo de preencher os interstícios dos seus dias com relações pessoais e sociais mais ricas, mais repousantes; o modo de quebrar uma vez mais as barreiras entre o trabalho e a vida pessoal" (THOMPSON, E. P. "O tempo, a disciplina do trabalho e o capitalismo industrial", in SILVA, Tomaz T. da. TRABALHO, EDUCAÇÃO e PRÁTICA SOCIAL. Porto Alegre, Artes Médicas, 1991.) O texto possibilita afirmar que
a) a automatização, produto da Revolução Industrial, será condição suficiente e necessária para libertar o homem da carga excessiva de trabalho, deixando-lhe mais tempo livre para o lazer e favorecendo uma aproximação entre vida pessoal e profissional.
b) a racionalização, através da divisão de tarefas e da impessoalidade do controle, tenderá a libertar o operário de tarefas mecânicas e repetitivas, possibilitando a ele racionalizar também seu tempo livre.
c) o operário, frente a novas formas de organização do trabalho, deverá aprender a consumir adequadamente seu tempo livre, transformado pela Revolução Industrial numa mercadoria.
d) as formas de trabalho impostas pela Revolução Industrial tenderão a ser "suavizadas" pela automatização, democratizando o acesso ao tempo livre e ao lazer, estabelecendo uma nítida separação entre as esferas da vida pessoal e do trabalho.
e) o sistema de trabalho imposto pela Revolução Industrial destruiu formas tradicionais de sociabilidade, impondo uma nítida separação entre "vida" e "trabalho", formas essas que deverão ser recuperadas frente a novas possibilidades.




resposta:[E]

origem:Ufrj
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:CABIDE DE MOLAMBO João da Bahiana "Meu Deus eu ando com o sapato furado, tenho a mania de andar engravatado. A minha cama é um pedaço de esteira, e uma lata velha que me serve de cadeira. Minha camisa foi encontrada na praia, a gravata foi achada na Ilha da Sapucaia. Meu terno branco parece casca de alho, foi a deixa de um cadáver, do acidente no trabalho. O meu chapéu foi de um pobre surdo e mudo, as botinas foi (sic) de um velho da revolta de Canudos. Quando eu saio a passeio as damas ficam falando: trabalhei tanto na vida pro malandro tá gozando. A refeição é que é interessante, na tendinha do Tinoco, no pedir eu sou constante. O português, meu amigo, tenho orgulho, me sacode um caldo grosso, carregado no entulho". Desde o século XVI a sociedade brasileira tem se estruturado de modo a produzir a pobreza. Já em 1642 o padre Antônio Vieira se perguntava: "Mas não sei que injusta condição é a deste elemento grosseiro em que vivemos, que as mesmas igualdades do céu, em chegando à terra, logo se desigualam". Cite e explique duas características da economia brasileira que ajudam a entender a permanência multissecular da exclusão social entre nós.



resposta:

origem:Fuvest
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:"Como se fosse uma hidra, a desigualdade racial [no Brasil] recupera-se a cada golpe que sofre. Onde os interesses e os liames das classes sociais poderiam unir as pessoas ou os grupos de pessoas, fora e acima das diferenças de raça , ela divide e opõe, condenando o negro a um ostracismo invisível e destruindo, pela base, a consolidação da ordem social competitiva como democracia racial." (Florestan Fernandes, "A integração do negro na sociedade de classes".) Com base nesse texto, comente a tese do autor sobre a questão da democracia racial no Brasil.



resposta:

origem:Enem
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:Você está estudando o abolicionismo no Brasil e ficou perplexo ao ler o seguinte documento: Texto 1 Discurso do deputado baiano Jerônimo Sodré Pereira - Brasil 1879 No dia 5 de março de 1879, o deputado baiano Jerônimo Sodré Pereira, discursando na Câmara, afirmou que era preciso que o poder público olhasse para a condição de um milhão de brasileiros, que jazem ainda no cativeiro. Nessa altura do discurso foi aparteado por um deputado que disse: "BRASILEIROS, NÃO". Em seguida, você tomou conhecimento da existência do Projeto Axé (Bahia), nos seguintes termos: Texto 2 Projeto Axé, Lição de cidadania - 1998 - Brasil Na língua africana lorubá, axé significa força mágica. Em Salvador, Bahia, o Projeto Axé conseguiu fazer em apenas três anos, o que sucessivos governos não foram capazes: a um custo dez vezes inferior ao de projetos governamentais, ajuda meninos e meninas de rua a construírem projetos de vida, transformando-os de pivetes em cidadãos. A receita do Axé é simples: competência pedagógica, administração eficiente, respeito pelo menino, incentivo, formação e bons salários para os educadores. Criado em 1991 pelo advogado e pedagogo italiano Cesare de Florio La Rocca, o Axé atende hoje a mais de duas mil crianças e adolescentes. A cultura afro, forte presença na Bahia, dá o tom do Projeto Erê (entidade criança do candomblé), a parte cultural do Axé. Os meninos participam da banda mirim do Olodum, do Ilé Ayê e de outros blocos, jogam capoeira e têm um grupo de teatro. Todas as atividades são remuneradas. Além da bolsa semanal, as crianças têm alimentação, uniforme e vale-transporte. Com a leitura dos dois textos, você descobriu que a cidadania:
a) jamais foi negada aos cativos e seus descendentes.
b) foi obtida pelos ex-escravos tão logo a abolição fora decretada.
c) não era incompatível com a escravidão.
d) ainda hoje continua incompleta para milhões de brasileiros.
e) consiste no direito de eleger deputados.




resposta:[D]

origem:Puc
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:Um estudo da UNICEF de 1992 aborda enfaticamente um ponto: "nos anos oitenta, os programas de ajuste da economia implementados em vários países e a recessão prolongada que se seguiu fizeram um grande dano ao bem-estar das crianças, levando a uma aguda reversão do progresso na mortalidade infantil, nutrição, educação e outros índices de qualidade de vida." Essa relação pode ser confirmada através, EXCETO:
a) do aumento dos índices de trabalho e prostituição infantil atualmente verificados.
b) da adoção de práticas neoliberais, garantindo investimentos maciços na área social.
c) da redução da renda familiar, levando parcelas crescentes da população à miséria.
d) da expansão da chamada economia informal como única saída para muitos indivíduos.
e) do crescimento do número de menores carentes, vagando pelas ruas das cidades.




resposta:[B]

origem:Fuvest
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:Sobre a política indigenista do governo brasileiro no século XX, é possível afirmar que ela
a) concedeu emancipação jurídica aos indígenas, equiparando-os durante todo o período aos cidadãos brancos.
b) criou vários serviços de proteção ao silvícola, permitindo que fossem dirigidos pelos próprios grupos indígenas.
c) enviou expedições oficiais para contato com grupos indígenas, comandadas por membros da Igreja Católica
d) preocupou-se com a demarcação de terras indígenas, sem conseguir protegê-las de invasores brancos.
e) copiou a política dos Estados Unidos, já que a situação dos indígenas, nos dois países, tem sido muito semelhante.




resposta:[D]

origem:Ufrj
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:

Índio Kayapó lê um dos projetos de Constituição elaborado pelos parlamentares constituintes (Foto: Guilherme Rangel/ADIRP). Uma aldeia e duzentos a trezentos índios, umas vezes se achava a vinte léguas acima e daí a poucos dias vinte léguas mais abaixo; chamar-se-ão estes homens errantes, proprietários de tais terrenos? Poderá dizer-se que eles têm adquirido direito de propriedade? Por que razão esta raça não se aldeia fixamente como nós? [...] Eu quisera que me mostrasse a verba testamentária , pela qual nosso pai Adão lhes deixou aqueles terrenos em exclusiva propriedade [...] Anais do Parlamento Brasileiro, Assembléia Geral Legislativa, Câmara dos Senhores Deputados, 1826. O documento acima é um exemplo de como a discussão acerca dos direitos indígenas sobre as terras que ocupam é antiga no Brasil, sendo tema de debates parlamentares desde o Primeiro Reinado até nossos dias. No que diz respeito aos direitos indígenas, a Constituição Federal de 1988, em seu artigo 231, reconhece "sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens."
a) Cite um argumento usado na atualidade contra os direitos indígenas assegurados na Constituição Federal de 1988.
b) Identifique uma forma de atuação dos povos indígenas que tenha contribuído para o reconhecimento de seus direitos na referida Constituição.



resposta:

origem:Ufrj
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:[...] a crise do petróleo, decretada unilateralmente pela imposição do boicote seletivo dos países produtores árabes, desde a terceira semana de outubro último, está afetando o abastecimento das nações industrializadas. E as sociedades afluentes do ocidente, acostumadas à fartura, agora se mostram perplexas e frustradas com a escassez compulsória. "O destino de uma crise". Revista "Veja", Editora Abril, São Paulo, n° 274, 05/12/1973, p. 111. Em outubro de 1973, a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), então responsável por 60 % das exportações mundiais do produto, surpreendeu o mundo ao aumentar o preço do barril de petróleo e impor um boicote seletivo no fornecimento do produto aos países aliados de Israel na Guerra do Yom Kippur. As economias ocidentais foram fortemente atingidas e os diferentes governos buscaram soluções para enfrentar a crise. No segundo semestre de 2000, uma alta dos preços do petróleo trouxe com ela o medo de que pudesse se repetir uma crise semelhante à ocorrida na década de 70.
a) Identifique uma conseqüência social das medidas adotadas pela OPEP para as economias ocidentais na década de 70.
b) Explique uma medida tomada pelo governo brasileiro a fim de enfrentar a crise do petróleo na década de 70.




resposta:

origem:Unesp
tópico:
Brasil

sub-grupo:Problemas Sociais

pergunta:Vários movimentos sociais ocorridos no Brasil têm sido provocados por problemas ligados à luta pela terra.
a) Na atualidade, qual o movimento mais expressivo envolvido com a questão da terra?
b) Indique o movimento mais significativo, ligado à religiosidade e ao misticismo, ocorrido no sul do país, na década de 1910.




resposta: