Banco de dados de questões do vestibular Mackenzie
questões de vestibulares
|

 

Questões Mackenzie

REF. Pergunta/Resposta
origem:Mackenzie-2004
tópico:
Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica

pergunta:Com relação ao desenvolvimento das lavouras de borracha e de cacau, durante a República Velha (1894-1930), podemos destacar alguns traços semelhantes. Assinale a alternativa que os contém.
a) Ambas produziram enormes riquezas, que favoreceram diretamente os setores nacionais ligados à exportação desses produtos, contrariando os interesses estrangeiros.
b) Tanto a decadência da área cacaueira quanto da seringalista foram conseqüência da concorrência estrangeira, que passou a utilizar técnicas mais desenvolvidas para obter tais produtos.
c) Em ambas, o problema relacionado à falta de mão-de-obra para esses cultivos foi solucionado por meio de um incentivo migratório. Os trabalhadores eram atraídos pelos altos salários oferecidos.
d) A possibilidade de tornar-se proprietário de terras e a chance de enriquecimento rápido nessas áreas de produção exerceu um enorme fascínio, responsável pelo fluxo imigratório europeu.
e) Tanto na extração da borracha quanto na produção do cacau, houve preocupação em reinvestir parte do lucro na aquisição de novas áreas de cultivo e na aquisição de máquinas que pudessem beneficiar a produção.



resposta:
[B]

origem:Mackenzie-2004
tópico:
Brasil

sub-grupo:Crise do Sistema Colonial

pergunta:Adotar em toda a extensão os princípios do liberalismo econômico significaria destruir as próprias bases sobre as quais se apoiava a Coroa. Manter intacto o sistema colonial era impossível nas novas condições. Daí as contradições de sua política econômica. Emília Viotti da Costa Sobre a política econômica adotada por D. João VI durante a permanência da Corte portuguesa no Brasil, é correto afirmar que:
a) permanecia a proibição à produção das manufaturas nacionais e o estabelecimento de fábricas no Brasil, que representariam uma possível concorrência aos produtos ingleses.
b) proibia a entrada e a venda de vinhos estrangeiros no Brasil, estabelecendo tarifas favoráveis aos vinhos portugueses, que continuaram a ser os mais consumidos.
c) a abertura dos portos às nações amigas, em 1808, concedia liberdade de comércio à colônia, mas não extinguia o monopólio português exercido em nossa economia.
d) com a assinatura dos Tratados de 1810, consolidou-se a dominação econômica inglesa sobre o nosso país, apesar de os súditos britânicos residentes no Brasil não terem garantia de liberdade religiosa.
e) as medidas tomadas durante esse período acentuaram as divergências entre os interesses da elite nacional, as exigências britânicas e as necessidades dos comerciantes metropolitanos.



resposta:
[E]

origem:Mackenzie-2004
tópico:
Brasil

sub-grupo:Primeiro Reinado

pergunta:A respeito dos princípios presentes na Constituição de 1824, outorgada por D. Pedro I, é correto afirmar que:
a) garantiam ampla liberdade individual e resguardavam a liberdade econômica, assegurando a participação política desvinculada da necessidade de uma renda mínima por parte do cidadão.
b) garantiam as liberdades individuais inspiradas na Declaração dos Direitos do Homem, elaborada pelos revolucionários franceses em 1789.
c) estabeleciam a igualdade de todos perante a lei, estatuto que foi observado com rigor por toda a sociedade brasileira.
d) estabeleciam o princípio da liberdade religiosa, segundo o qual o Estado permaneceria distante das questões religiosas.
e) determinavam disposições jurídicas que eram as mais adequadas à realidade nacional da época, não apresentando, portanto, contradições.



resposta:
[B]

origem:Mackenzie-2004
tópico:
Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado

pergunta:A Lei Eusébio de Queirós, promulgada em setembro de 1850, durante o Segundo Reinado, extinguindo o tráfico negreiro, foi resultado:
a) de pressões do governo britânico, que, após a Revolução Industrial do século XVIII, se interessava na ampliação dos mercados consumidores para seus produtos manufaturados.
b) da crescente pressão da opinião pública nacional, contrária à escravidão, que se chocava com os interesses econômicos internacionais, especialmente os ingleses.
c) da pressão e do exemplo dos britânicos, que, por motivos religiosos, não aceitavam o trabalho compulsório, empregando e defendendo o trabalho livre assalariado.
d) da exigência britânica, que impunha a extinção do tráfico negreiro como cláusula para reconhecimento da independência brasileira.
e) da pressão executada pela Inglaterra, por meio da lei Bill Aberdeen, que conferia o direito à Marinha britânica de confiscar e utilizar a mão-de-obra escrava nas suas colônias antilhanas.



resposta:
[A]

origem:Mackenzie-2004
tópico:
Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica

pergunta:Exigia-se para a cidadania política uma qualidade que só o direito social da educação poderia fornecer e, simultaneamente, desconhecia-se esse direito. Era uma ordem liberal, mas profundamente antidemocrática e resistente aos esforços de democratização. José Murilo de Carvalho A República Velha (1894-1930), em relação à participação política dos cidadãos, determinou:
a) a escolha de um modelo republicano pautado nos moldes norteamericanos, que garantiam a defesa da liberdade individual, expressa no voto censitário.
b) o projeto de uma república liberal dos cafeicultores, que, para se efetivar, necessitou do apoio das demais classes sociais. O voto era extensivo a todo o povo brasileiro.
c) a formulação de uma república que garantisse os direitos individuais de todos os seus cidadãos, sem distinções, evidenciada na eliminação do voto censitário.
d) a perpetuação da injustiça social e dos privilégios de setores oligárquicos. O voto popular era manipulado pelos grupos dominantes.
e) a eliminação do voto censitário e a adoção do voto universal, que ampliaram, de forma significativa, a porcentagem de eleitores nesse período.



resposta:
[D]

origem:Mackenzie-2004
tópico:
Brasil

sub-grupo:República Liberal

pergunta:Durante o governo de Getúlio Vargas (1951-1954), a política econômica era marcadamente nacionalista. A adoção de uma política voltada para os interesses da nação determinou:
a) o choque com os interesses imperialistas, principalmente o norte-americano, já que os países capitalistas, durante a Guerra Fria, se agrupavam sob a direção e de acordo com os interesses dos Estados Unidos.
b) o estremecimento das relações entre Vargas e os EUA. Mas o presidente norte-americano, Eisenhower, viu-se impossibilitado de não conceder os empréstimos prometidos, para não perder um aliado na América.
c) a falência dos projetos ligados à criação de empresas estatais, que monopolizariam setores importantes da nossa economia, dada a falta de capital estrangeiro.
d) o afastamento, do governo, do movimento trabalhista, que criava obstáculos para a implantação do programa econômico.
e) a retomada de uma campanha liderada pelo próprio presidente, que denunciava a remessa de lucros para o exterior por parte das empresas nacionais.



resposta:
[A]

origem:Mackenzie-2004
tópico:
Brasil

sub-grupo:Revolução de 64 - Ditadura Militar

pergunta:O Ato Institucional n.o 5, editado em dezembro de 1968, durante o governo de Costa e Silva, determinava que:
a) na área econômica, seria seguida, em linhas gerais, a orientação do governo de João Goulart, principalmente no setor agrícola.
b) o Congresso Nacional seria colocado em recesso, eliminando, dessa forma, um dos poderes do Estado, o Poder Executivo.
c) seria alterada a estrutura do Poder Judiciário e retirada do Supremo Tribunal a capacidade de arbitrar o conflito entre as leis.
d) seriam restringidas às liberdades constitucionais dos cidadãos, mas permaneceria, contudo, o direito de habeas-corpus.
e) seriam concedidos, ao Executivo, amplos poderes, inclusive o de poder legislar durante o recesso parlamentar.



resposta:
[E]