Banco de dados de questões do vestibular Puc
questões de vestibulares
|

 

Questões Puc

REF. Pergunta/Resposta
origem:Pucsp-2006
tópico:
Geral

sub-grupo:Alta Idade Média

pergunta:A cidade de Jerusalém, na Palestina, é considerada sagrada por judeus, cristãos e muçulmanos. Sua história conheceu vários movimentos históricos e religiosos, da Antigüidade aos dias atuais. Por Jerusalém passaram ou lá se fixaram os
a) hebreus, que viveram na região a que chamavam de Canaã até o século VI a.C., quando preferiram invadir as férteis terras egípcias e abandonaram voluntariamente a cidade.
b) gregos, que ocuparam a Palestina durante o governo democrático de Clístenes sobre Atenas, no século V a.C, e criaram um pólo de difusão da cultura grega na cidade.
c) romanos, que no século I ampliaram os limites de seu Império, levando-os até a Palestina, e expulsaram os judeus e os muçulmanos da cidade.
d) egípcios, que estabeleceram na região, por volta do século V a.C, a capital de seu império unificado, proibindo a presença de cristãos e judeus na cidade.
e) muçulmanos, que na expansão iniciada no século VII, que também se dirigiu ao Ocidente e chegou a conquistar parte da Península Ibérica, tomaram a cidade.



resposta:
[E]

origem:Pucsp-2006
tópico:
America

sub-grupo:Período Colonial

pergunta:Quanto à conquista da América por espanhóis e portugueses, na passagem do século XV ao XVI, pode-se dizer que
a) no caso português o objetivo principal era buscar minérios e produtos agrícolas para abastecer o mercado europeu e no caso espanhol pretendia-se apenas povoar os novos territórios e ampliar os limites do mundo conhecido.
b) nos dois casos ocorreram encontros com vastas comunidades indígenas nativas, porém na América Portuguesa a relação foi racional, harmoniosa e humana, resultando num povo pacífico, e na América Hispânica foi violenta e conflituosa.
c) no caso português foi casual, pois os navegadores buscavam novas rotas de navegação para as Índias e desconheciam a América e no caso espanhol foi intencional, porque o conhecimento de instrumentos de navegação lhes permitiu prever a descoberta.
d) nos dois casos foi violenta, porém na América Portuguesa o extrativismo dos dois primeiros séculos de colonização restringiu os contatos com os nativos e na América Hispânica a implantação precoce da agricultura provocou maior aproximação.
e) no caso português foi precedida por conquistas no norte e no litoral da África, que resultaram em colônias portuguesas nesse continente, e no caso espanhol iniciou a constituição de seu império ultramarino.



resposta:
[E]

origem:Pucsp-2006
tópico:
America

sub-grupo:Período Colonial

pergunta:Quanto às colonizações espanhola e portuguesa nas Américas, entre os séculos XVI e XIX, pode-se destacar
a) o emprego de regimes de trabalho obrigatório, ainda que na América Portuguesa tenha predominado a escravidão do negro e na América Hispânica, a exploração do trabalho indígena.
b) a completa unidade territorial e o controle rígido pelas metrópoles, ainda que na América Portuguesa o regime administrativo tenha sido o de capitanias e na América Hispânica, o de vice-reinado.
c) o prevalecimento da monocultura e do extrativismo, ainda que na América Hispânica o usufruto dos bens produzidos fosse exclusivamente da Coroa espanhola e na América Portuguesa, dos colonos.
d) a interiorização da ocupação, ainda que na América Portuguesa tenha sido rápida e em acordo com as definições de Tordesilhas e na América Hispânica, lenta e desrespeitosa ao tratado.
e) o esforço de integração das economias coloniais ao comércio internacional, ainda que na América Hispânica a produção fosse voltada ao mercado norte-americano e na América Portuguesa, ao inglês.



resposta:
[A]

origem:Pucsp-2006
tópico:
Historia

sub-grupo:

pergunta:Quanto aos processos de independência na América Hispânica e no Brasil no início do século XIX, pode-se afirmar que
a) ambos foram marcados por guerras, mas no pós-independência a América Hispânica conservou a unidade do período colonial e o Brasil foi dividido politicamente.
b) ambos receberam auxílio francês e inglês, mas no pós-independência o Brasil rompeu os laços com a Inglaterra e a América Hispânica se aproximou mais da França.
c) ambos foram influenciados pelo pensamento iluminista, mas no pós-independência na América Hispânica predominou a idéia republicana e o Brasil se tornou uma monarquia.
d) ambos contaram com apoio militar dos Estados Unidos, mas no pós-independência o Brasil se aliou aos norte-americanos e a América Hispânica entrou em conflito com eles.
e) ambos foram negociados, mas no pós-independência a autonomia da América Hispânica foi apenas provisória e a brasileira se tornou definitiva.



resposta:
[C]

origem:Pucsp-2006
tópico:
Historia

sub-grupo:

pergunta:"Para nós, a autoridade não é necessária à organização social; ao contrário, acreditamos que ela é sua parasita, que impede sua evolução e utiliza seu poder em proveito próprio de uma certa classe que explora e oprime as outras. Enquanto houver harmonia de interesses em uma coletividade, enquanto ninguém quiser ou puder explorar os outros, não haverá marcas de autoridade; mas, quando surgirem lutas internas e a coletividade se dividir em vencedores e vencidos, então a autoridade aparecerá, autoridade que, naturalmente, estará a serviço dos interesses dos mais fortes e servirá para confirmar, perpetuar e reforçar sua vitória." (Enrico Malatesta. Textos escolhidos. Porto Alegre: LPM, 1984, p. 25) O fragmento acima defende postura
a) humanista: acredita na harmonia entre os homens e opõe-se a qualquer tipo de conflito social.
b) anarquista: rejeita a necessidade da autoridade e a vê como instrumento de poder e de dominação.
c) autoritária: concebe a autoridade como natural e exclui qualquer tentativa de utilizá-la na vida em comunidade.
d) socialista: critica a autoridade exercida pela classe dominante e defende o poder nas mãos dos trabalhadores.
e) liberal: celebra o valor universal da liberdade e recusa a imposição da vontade de uns sobre outros.



resposta:
[B]

origem:Pucsp-2006
tópico:
Historia

sub-grupo:

pergunta:

Sobre os processos e períodos históricos mencionados acima, pode-se dizer que
a) o nazismo chegou ao poder por meio de um golpe militar, em 1933, e criou o Terceiro Império ("Reich"), iniciando um período de forte expansão e anexação territorial, que se manteve mesmo após sua derrota na Segunda Guerra Mundial.
b) a unificação ocorreu em 1848, na chamada "Primavera dos Povos", quando trabalhadores se rebelaram contra a fragmentação política da Confederação Germânica e se aliaram à Áustria para conseguir a unidade nacional alemã.
c) o nazismo foi derrotado ao final da Segunda Guerra Mundial, em 1945, quando a Alemanha foi repartida entre os vencedores e sua capacidade de produção industrial foi destruída para que se tornasse um país agrícola, o "celeiro da Europa".
d) a unificação envolveu diversos conflitos e fez nascer, em 1871, sob comando prussiano, o Segundo Império ("Reich"), iniciando um período de acelerada expansão econômica e militar alemã, que durou até a Primeira Guerra Mundial.
e) o nazismo surgiu após a Primeira Guerra Mundial, em 1918, e pregou a necessidade de a Alemanha lutar contra comunistas e judeus, "inimigos internos", mas aliar-se a países vizinhos de população branca e ariana, como França e Inglaterra.



resposta:
[D]

origem:Pucsp-2006
tópico:
Historia

sub-grupo:

pergunta:A composição das duas bandeiras a que os textos se referem presta-se, nos dois casos, a
a) representar o caráter socialista do Estado alemão moderno, daí a presença do vermelho nas duas bandeiras.
b) identificar o projeto político vitorioso e dominante com o conjunto da sociedade e com o Estado alemão.
c) defender a paz conquistada após os períodos de guerra, daí a presença do branco nas duas bandeiras.
d) valorizar a diversidade de propostas políticas existentes, caracterizando a Alemanha como país democrático e plural.
e) demonstrar o caráter religioso e cristão do Estado alemão, daí a presença do preto nas duas bandeiras.



resposta:
[B]

origem:Pucsp-2006
tópico:
Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica

pergunta:Em meio às diversas influências e tendências políticas e ideológicas do movimento operário no Brasil, pode-se identificar o
a) comunismo, manifesto na ação revolucionária de todos os sindicatos de trabalhadores e de partidos populares como o PCB, nascido em 1922, e o PT, de 1980.
b) integralismo, atuante na década de 1930, período do pré-Segunda Guerra Mundial, e oficialmente ligado aos governos nazifascistas da Itália e da Alemanha.
c) anarquismo, forte no final do século XIX até a década de 1920 e trazido, em grande parte, por imigrantes europeus, especialmente italianos.
d) populismo, representado pela ação do antigo PTB, dirigido por Getúlio Vargas nos anos 1930, com clara ligação com a ex- URSS, dada sua opção marxistaleninista.
e) militarismo, expresso na renovação da estrutura sindical nos anos 1960, durante os governos militares, e na aproximação diplomática com os Estados Unidos.



resposta:
[C]

origem:Pucsp-2006
tópico:
Historia

sub-grupo:Oriente Médio

pergunta:Do final dos anos 1970 até hoje, Irã e Iraque estiveram constantemente no noticiário internacional. Entre outros motivos, devido à
a) revolução no Irã, em 1978-1979, que acabou com a monarquia pró-Estados Unidos no país e instalou um regime islâmico xiita, controlado pelos aiatolás, que passaram a pregar a guerra santa contra seus opositores.
b) Guerra Irã-Iraque, entre 1980 e 1989, conflito típico da Guerra Fria, pois os dois países representavam, respectivamente, os interesses dos Estados Unidos e da União Soviética, em sua disputa pelo controle global.
c) ocupação do Kuwait, país vizinho, por tropas do Iraque, em 1990, na disputa por campos petrolíferos, com a intenção explícita de aumentar a produção de petróleo iraquiana e diminuir seu preço no mercado internacional.
d) Primeira Guerra do Golfo, em 1991, quando os Estados Unidos atacaram o Iraque a pedido dos governos iraniano e kuwaitiano, depuseram o regime islâmico e implantaram uma democracia representativa.
e) Segunda Guerra do Golfo, em 2003, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) convocou os Estados Unidos e a Inglaterra para que invadissem o Iraque e expropriassem suas áreas petrolíferas.



resposta:
[A]

origem:Pucsp-2006
tópico:
Brasil

sub-grupo:Repúlblica Oligárquica

pergunta:Leia com atenção:

[...] nas duas fases em que se dará a construção da ferrovia Madeira-Mamoré, 1878-9 e 1907-12, a escassez crônica da força de trabalho combina-se com um alto grau de reposição de estoques, como resultado de sua dissipação precoce [...] A decisão de construir aquela estrada de ferro numa região insalubre possui determinações específicas, que passam pela afirmação nacional, pelo desejo de dominar o desconhecido e selvagem, pelo afã [...] de percorrer territórios estranhos e de transformá-los, neles imprimindo as marcas conhecidas da engenharia mais avançada [....] Mas, em si, a ferrovia na selva não seria obrigatoriamente motor de desenvolvimento . Havia pelo menos tantas razões de igual peso para que fosse o contrário: um caminho que conduzisse do nada a lugar-nenhum. (Adaptado de Francisco Foot Hardman. "Trem fantasma. A modernidade na selva". São Paulo: Cia. das Letras, 1988, p.129 e 137) Quando a Transamazônica estiver definitivamente rasgada na selva, o Brasil terá finalmente uma estrada que ligará seus limites extremos no leste e no oeste. Iniciando-se em Estreito, no Maranhão, a rodovia de mais de 4.000 quilômetros vai até o Boqueirão da Esperança, na fronteira do Acre com o Peru. Ali, a Transamazônica irá ligar-se com a rodovia peruana que tem seu marco zero em Lima. Quando tal junção se consumar, o continente sul-americano estará ligado de costa a costa. (Adaptado de: revista "Manchete", 15 abr. 1972, p. 65-66) "Dos sonhos do Plano de Integração Nacional e do Brasil Grande do regime militar, resta uma pista de terra vermelha e amarela que é, durante seis meses, poeira e outros seis meses, lama. E restam um milhão de pessoas esperando que a BR-230, que já foi rebatizada de Transamargura e Transmiseriana , se torne um caminho possível em direção ao desenvolvimento da região." ("Poeiras e esperanças na Transamazônica de hoje". In: http://www.comciencia.br/SBPC, 10/04/2004) Cada sistema [ferroviário, rodoviário e de transmissão de informações] requer configurações diferentes que não têm as mesmas possibilidades e foram implantadas em períodos diferentes: por exemplo, a difusão por satélite, muito presente na Amazônia, tem a vantagem de cobrir vastas superfícies com um mínimo de implantações no solo. (Adaptado de Hervé Théry e Neli Aparecida de Mello. "Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território". São Paulo: Edusp, 2005, p. 231) A partir dos textos e imagens, redija um texto que considere: - Os interesses econômicos que envolveram a construção das duas estradas (borracha, minérios), as justificativas oficiais para os dois projetos e os possíveis motivos de seus insucessos; - A preocupação do Estado com o controle estratégico da parte brasileira da Amazônia nos dois momentos históricos citados e nos dias de hoje.


resposta:


origem:Pucmg-2006
tópico:
Historia

sub-grupo:Renascimento

pergunta:Na arte do Renascimento, os ideais da Idade Média começavam a ser repelidos, mas sua extinção só se daria lentamente. Pois, durante muito tempo, o espírito medieval estaria encravado na essência do Renascimento. Observando-se a figura a seguir, é INCORRETO afirmar que a obra representa:


a) a visão de uma sociedade marcada pelo pessimismo e desprezo ao cientificismo.
b) a representação da vida de Cristo com um tom narrativo de forte apelo popular.
c) o desenvolvimento do humanismo e a valorização do campo na paisagem.
d) a harmonia entre a vida cotidiana da época e diversos elementos do Cristianismo.


resposta:
[A]

origem:Pucmg-2006
tópico:
Historia

sub-grupo:Reforma Religiosa

pergunta:Na Alemanha, no século XVI, o monge agostiniano Martinho Lutero levantou-se contra os abusos cometidos pelo papado de Roma, desencadeando um movimento que ficou conhecido por Reforma Protestante. Sobre esse movimento, é INCORRETO afirmar que:
a) o movimento da Reforma teve os seus objetivos defendidos, ampliando o poder da burguesia contra a ideologia senhorial.
b) as idéias veiculadas na Europa, no contexto do século XVI, significaram uma brecha importante na estrutura política feudal.
c) a disseminação dos ideais reformadores no seio da população possibilitou a vitória do nacionalismo contra o poder do papado.
d) a revolta dos camponeses contra a cobiça dos grandes senhores feudais pelos bens da Igreja contou com o apoio de Lutero.



resposta:
[D]