Banco de dados de questões do vestibular Ufpe-2001 - perguntas e respostas comentadas
questões de vestibulares
|

 

Questões Ufpe-2001

REF. Pergunta/Resposta
origem:
tópico:
Historia

sub-grupo:

pergunta:Alguns historiadores afirmam que a História iniciou quando a humanidade inventou a escrita. Nessa perspectiva, o período anterior à criação da escrita é denominado Pré-História. Sobre esse assunto assinale a alternativa correta.
a) A história e a Pré-História só podem se diferenciar pelo critério da escrita. Logo, aqueles historiadores que não concordam com esse critério estão presos a uma visão teológica da História.
b) Esta afirmação não encontra qualquer contestação dos verdadeiros historiadores, pois ela é uma prova irrefutável de que todas as culturas evoluem para a escrita.
c) Os historiadores que defendem a escrita como único critério que diferencia a História da Pré-História reafirmam a tradição positivista da História.
d) A escrita não pode ser vista como critério para distinguir a História da Pré-História, pois o aspecto econômico é considerado um critério muito mais importante.
e) Os únicos historiadores que defendem a escrita como critério são os franceses, em razão da influência da filosofia iluminista.



resposta:
[C]

origem:
tópico:
Geral

sub-grupo:Pré-História

pergunta:Sobre os ancestrais do homem moderno, é falso afirmar que:
a) no Paleolítico inferior, viveram os primeiros bandos de Australopitecos , Pithecantropus , Sinantropus e Paleontropus , todos pertencentes à família dos homínidas.
b) os homínidos do Plistoceno, ao contrário dos homínidos do Paleolítico inferior, se constituíam em uma única espécie.
c) com base nos estudos dos artefatos produzidos pelos homínidos, foram classificadas duas culturas: a cultura do núcleo e a cultura das lascas.
d) vivendo em bandos, os homínidos desenvolveram cooperação, produção e transmissão de conhecimento.
e) segundo estudos geológicos, e paleontológicos, os ancestrais do Homo sapiens , assim como o Homo sapiens , última espécie homínida, surgiu no Plistoceno.



resposta:
[B]

origem:
tópico:
Geral

sub-grupo:Antiguidade Oriental

pergunta:Em relação à religião no antigo Egito, pode-se afirmar que:
a) a religião dominava todos os aspectos da vida pública e privada do antigo Egito. Cerimônias eram realizadas pelos sacerdotes a cada ano, para garantir a chegada da inundação e, dessa forma, boas colheitas, que eram agradecidas pelo rei em solenidades às divindades.
b) a religião no antigo Egito, como nos demais povos da Antigüidade, não tinha grande influência, já que estes povos, para sobreviverem, tiveram que desenvolver uma enorme disciplina no trabalho e viviam em constantes guerras.
c) a religião tinha apenas influência na vida da família dos reis, que a usava como forma de manter o povo submetido a sua autoridade.
d) o período conhecido como antigo Egito constitui o único em que a religião foi quase inteiramente esquecida, e o rei como também o povo dedicaram-se muito mais a seguir a tradição dos seus antepassados, considerados os únicos povos ateus da Antigüidade.
e) a religião do povo no antigo Egito era bastante distinta da do rei, em razão do caráter supersticioso que as camadas mais pobres das sociedades antigas tinham, sobretudo por não terem acesso à escola e a outros saberes só permitidos à família real.



resposta:
[A]

origem:
tópico:
Geral

sub-grupo:Antiguidade Clássica - Roma

pergunta:" Muitos lavradores faziam girar as parelhas de bois, e as levavam para cá e para lá. Quando tudo feito seria volta, voltavam ao limite do campo, tomavam uma taça de vinho doce como mel, (...) e volviam ao sulco, ansiosos por chegar ao limite, ao profundo alqueive, que escurecia atrás deles (...)". (Homero, llíada, Difusão Européia do Livro, pág. 333). Sobre a sociedade cretense no III e II milênio a.C., assinale a alternativa incorreta.
a) A população em Creta vivia em regime de servidão coletiva, dedicava-se a uma agricultura especializada, à exploração de madeira, ao transporte e comércio marítimo.
b) Os produtos básicos do comércio cretense foram os utensílios de cerâmica e azeite de oliva.
c) Em Creta, os palácios eram simultaneamente oficinas de artesãos e depósitos de mercadorias.
d) A tecnologia e cultura cretense foi de grande importância para a sociedade micênica.
e) Com base nos poemas homéricos, pode-se afirmar que o comércio minóico se realizava unicamente com os produtos derivados da atividade da pecuária.



resposta:
[E]

origem:
tópico:
Geral

sub-grupo:Alta Idade Média

pergunta:Durante a Idade Média (476-1353), a Europa Ocidental passou por diversas invasões, organizou cruzadas e teve no feudalismo a base da organização social. Assinale a alternativa correta:
a) A servidão, sistema de produção feudal, constituía-se no trabalho dos servos e senhores feudais e na apropriação do excedente econômico pelos servos, este último produzido no sistema conhecido como corvéia.
b) As cruzadas ocorridas durante a primeira fase da Idade Média produziram efeitos negativos para o comércio da Europa com o Oriente, transformando o poderoso comércio das cidades italianas da alta Idade Média em esporádicas atividades comerciais locais.
c) As cidades italianas Gênova e Pisa se destacaram na luta contra os muçulmanos e na reconquista do comércio no mar Mediterrâneo.
d) Bruges, Lubeck e Novgorov foram importantes cidades produtoras de tecidos de lã abastecedoras das cidades italianas.
e) O Renascimento comercial na Baixa Idade Média atingiu fortemente os centros urbanos, reforçando a relação de servidão e o poder senhorial feudal.



resposta:
[C]

origem:
tópico:
Historia

sub-grupo:

pergunta:Assinale a alternativa que não se relaciona com o movimento de expansão marítima portuguesa.
a) No início da Idade Moderna, o oceano Atlântico era praticamente desconhecido, havendo navegações costeiras de Portugal aos países escandinavos: Dinamarca, Noruega e Suécia.
b) Investimentos altos foram necessários à expansão portuguesa. O Estado foi o único agente capaz de investir grandes vultos, advindos de impostos recolhidos sobre a propriedade da terra.
c) A unificação Italiana foi um dos pré-requisitos para a expansão marítima.
d) A conquista de Ceuta em 1415 significou uma aliança de interesses entre a burguesia e a nobreza portuguesa cujos objetivos eram convergentes, na época.
e) Os lucros comerciais atingidos com as expedições portuguesas de 1415 e 1460 na costa africana, foram superiores aos gastos realizados nesses empreendimentos.



resposta:
[C]

origem:
tópico:
Historia

sub-grupo:Iluminismo

pergunta:Um dos filósofos iluministas que exerceram uma enorme influência entre as camadas populares na França, como também nos movimentos mais radicais durante a Revolução Francesa, foi:
a) René Descartes, que escreveu o livro clássico O Discurso do Método, em que apontava a forma como o povo deveria se comportar face às elites dirigentes num momento revolucionário.
b) John Locke, por ter sido um dos inspiradores do empirismo, e defensor que todos quando nascemos somos como uma tábula rasa e as influências da sociedade é que nos molda.
c) Erasmo de Rotterdam, que escreveu uma obra clássica denominada "O Elogio da Loucura", na qual satiriza os costumes da época, o que veio a influenciar enormemente as revoluções burguesas do século XIX.
d) Jean-Jacques Rousseau, que de certa forma tornou-se uma exceção entre os iluministas, pela crítica à burguesia e à propriedade privada, escrevendo livros clássicos como "Contrato Social" e "Discurso sobre a origem da Desigualdade".
e) Thomas Morus, que escreveu a Utopia, uma obra em que retrata a vida em uma ilha imaginária, cujos habitantes consideram estupidez não procurar o prazer por todos os meios possíveis.



resposta:
[D]

origem:
tópico:
Historia

sub-grupo:Primeira Guerra Mundial

pergunta:Sobre o período compreendido entre a primeira e segunda guerra mundial assinale a alternativa correta.
a) Apesar da vitória alcançada na Primeira Guerra, os países em que as democracias liberais dominavam não conseguiram evitar a crise generalizada diante da desorganização econômica européia.
b) Após a 1 Guerra, a Itália e a Alemanha passaram a viver um período de muito desenvolvimento e fortalecimento da ordem democrática interna.
c) O fascismo italiano e o nazismo alemão cresceram com o apoio exclusivo dos militares, já que a burguesia por sua tradição sempre foi defensora das instituições liberais.
d) Após a 1 Guerra, cresceram os discursos em favor da volta à monarquia, associada à Igreja Católica, a quem a população deveria subordinar-se totalmente, para alcançar a ordem e a prosperidade geral.
e) Uma das estratégias utilizadas pelo fascismo na Itália, como pelo nazismo na Alemanha, foi a tolerância em relação a todos que lhe faziam oposição.



resposta:
[A]

origem:
tópico:
Brasil

sub-grupo:Sistema Colonial Brasileiro

pergunta:Sobre o processo brasileiro de aculturação ocorrido no período colonial é falso afirmar que:
a) mitos e lendas indígenas provocaram mudanças na cultura religiosa portuguesa do século XVI, em Portugal.
b) a pesca, a caça e os frutos do Brasil serviram como base alimentar na culinária colonial luso-brasileira.
c) o uso do algodão entre os nativos brasileiros para a fabricação de redes foi reutilizado pelos colonos portugueses para a confecção de tecidos rústicos.
d) o cultivo entre algumas tribos brasileiras de frutas, milho e tubérculos foi rapidamente incorporado à agricultura de subsistência entre colonos portugueses.
e) a cultura do fumo utilizada por nativos brasileiros tornou-se um dos hábitos culturais mais apreciados pelos europeus.



resposta:
[A]

origem:
tópico:
Brasil

sub-grupo:Sistema Colonial Brasileiro

pergunta:As razões que fizeram com que no Brasil colonial e mesmo durante o império a escravidão africana predominasse em lugar da escravidão dos povos indígenas, podem ser atribuídas a:
a) setores da Igreja e da Coroa se opunham à escravização indígena; fugas, epidemias e a legislação antiescravista indígena tornou-a menos atraente e lucrativa.
b) religião dos povos indígenas, que, proibia o trabalho escravo. Preferiam morrer a ter que se submeterem às agruras da escravidão que lhes era imposta nos engenhos de açúcar ou mesmo em outros trabalhos.
c) Reação dos povos indígenas, que por serem bastante organizados e unidos, toda vez que se tentou capturá-los, eles encontravam alguma forma de escapar ao cerco dos portugueses.
d) a ausência de comunicação entre os portugueses e os povos indígenas e a dificuldade de acesso ao interior do continente, face ao pouco conhecimento que se tinha do território e das línguas indígenas.
e) um enorme preconceito que existia do europeu em relação ao indígena, e não em relação ao africano, o que dificultava enormemente o aproveitamento do indígena em qualquer atividade.



resposta:
[A]

origem:
tópico:
Brasil

sub-grupo:Crise do Sistema Colonial

pergunta:Sobre o processo de independência do Brasil assinale a alternativa correta.
a) Após a Independência, os diferentes grupos liberais existentes no Brasil unem-se em torno da centralização do poder.
b) Liberais centralistas e liberais federalistas lutaram no início do século XIX contra a elite conservadora do Império.
c) As revoltas populares ocorridas durante o primeiro reinado foram amplamente defendidas pelos liberais centralistas.
d) José Bonifácio apoiou a Independência do Brasil dentro de uma proposição centralista do estado brasileiro.
e) Depois de consumada a independência, D. Pedro I apoiou-se no "partido brasileiro" afastando-se do "partido português".



resposta:
[D]

origem:
tópico:
Brasil

sub-grupo:Segundo Reinado

pergunta:Sobre a situação econômica do Brasil no século XIX, assinale a alternativa correta.
a) Com a abolição do tráfico negreiro, os fazendeiros utilizaram mão-de-obra livre para o plantio de café. Como forma de pagamento, os trabalhadores poderiam usar as terras do senhor para a produção de sua subsistência.
b) O comércio interno de escravos agravou a situação econômica do Norte/Nordeste, mas resolveu o problema de mão-de-obra no Sul e Sudeste.
c) Após 1850, com o final do tráfico negreiro, inicia-se a industrialização no Brasil, pois, a mão-de-obra negra abundante deixará o campo e irá se empregar nos centros urbanos.
d) O êxito da cafeicultura brasileira em Minas, Rio de Janeiro e São Paulo deveu-se à política imigrantista do governo, que autorizou a vinda de grandes levas de imigrantes europeus.
e) Com o estabelecimento da lei de terras em 1850, pessoas de poucos recursos tiveram acesso à terra, com ajuda e apoio dos grandes proprietários brasileiros.



resposta:
[A]

 


Próxima Página »

Página 1 de 2