Banco de dados de questões do vestibular Uerj2001 - perguntas e respostas comentadas
questões de vestibulares
|
 

Questões Uerj2001

REF. Pergunta/Resposta
origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado fez esta foto num campo de refugiados instalados em equipamentos ferroviários na fronteira da Croácia com a Sérvia e a Bósnia, em 1994.
Assim como textos, fotografias podem ser lidas: o menino que aparece no primeiro plano funciona como o tema da foto, enquanto o trem no segundo plano comenta este tema.

A escolha da figura humana no primeiro plano busca provocar no espectador a seguinte atitude:
a) questionar a opção pelo tema
b) admirar a composição com o fundo
c) surpreender-se com o gesto do menino
d) refletir sobre o desamparo da criança



resposta:
[D]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado fez esta foto num campo de refugiados instalados em equipamentos ferroviários na fronteira da Croácia com a Sérvia e a Bósnia, em 1994.
Assim como textos, fotografias podem ser lidas: o menino que aparece no primeiro plano funciona como o tema da foto, enquanto o trem no segundo plano comenta este tema.

O fotógrafo, ao enquadrar o trem parado ao fundo, onde os refugiados se encontravam instalados, ressalta o contraste entre:
a) o metal e a terra
b) o real e o imaginário
c) o progresso e a guerra
d) a infância e o mundo adulto


resposta:
[C]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:"Vestibular UERJ 2001. Construindo o cidadão do futuro."

No enunciado acima, extraído de um folheto de divulgação deste Vestibular, o vocábulo FUTURO classifica-se gramaticalmente como substantivo. Se, entretanto, houvesse alteração para "Construindo o cidadão FUTURO", a mesma palavra seria um adjetivo.
Casos como esse permitem considerar substantivos e adjetivos como nomes, que se diferenciam, sobretudo pelas respectivas características a seguir:
a) invariabilidade mórfica - variabilidade em gênero e número
b) designação de seres e conceitos - expressão de um fenômeno
c) termo gerador de nomes derivados - resultado de uma derivação
d) papel sintático de termo núcleo - papel sintático de modificador de outro nome



resposta:
[D]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Flexão é o processo de fazer variar um vocábulo, em sua estrutura interna, para nele expressar dadas categorias gramaticais como gênero e número.
A partir desse conceito, a palavra destacada que admite flexão de gênero é:
a) "Fez-se triste o que se fez AMANTE" (Vinícius de Moraes)
b) "Paisagens da minha terra,/ Onde o ROUXINOL não canta." (Manuel Bandeira)
c) "Sou um HOMEM comum/ de carne e de memória/ de osso e de esquecimento" (Ferreira Gullar)
d) "Meu AMIGO, vamos cantar,/ vamos chorar de mansinho/ e ouvir muita vitrola" (Carlos Drummond de Andrade)




resposta:
[D]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:"Os aliados não querem romper o NAMORO com FHC - querem é NAMORAR mais."
("Veja", 18/08/1999)

A comparação entre as palavras EM DESTAQUE acima demonstra que o significado geral de "expressar ação" não é suficiente para identificar o verbo como classe gramatical, já que o NAMORO consta do dicionário como "ato de namorar".
Para diferenciar o verbo do substantivo, por exemplo, seria necessário considerar, além do sentido de ação, a seguinte características que só os verbos possuem:
a) terminação em "r"
b) flexão de tempo, modo e pessoa
c) presença indispensável à frase
d) anteposição de um substantivo



resposta:
[B]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:"A Internet é o portal da nova era, mas apenas 3% da população brasileira têm hoje acesso à rede."
("O Globo", 09/07/2000)

Analisando o emprego do conectivo MAS na construção acima, é possível concluir que, além de ligar duas partes da frase, ele desempenha a seguinte função:
a) reafirmar o significado da primeira parte
b) permitir a compreensão interna das duas frases
c) desfazer a ambigüidade de sentido da primeira parte
d) evidenciar uma relação de sentido entre as duas partes



resposta:
[D]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:As duas cartas acima são de leitores expressando suas opiniões sobre o episódio de agressão ao governador de São Paulo em manifestação de professores em greve. O veículo de publicação de cartas - o jornal - impõe um limite de espaço para os textos.
Em função desse limite de espaço, os dois textos apresentam como traço comum:
a) combate a pontos de vista de outros leitores
b) construção de comprovações por meio de silogismos
c) expressão de opinião sem fundamentos desenvolvidos
d) escolha de assunto segundo o interesse do editor do jornal




resposta:
[C]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Em geral, esse tipo de carta no jornal busca convencer os leitores de um dado ponto de vista.
Por causa dessa intenção, é possível verificar que ambas as cartas transcritas se caracterizam por:
a) finalizar com perguntas retóricas para expressar sua argumentação
b) iniciar com considerações gerais para contestar opiniões muito difundidas
c) utilizar orações de estruturação negativa para defender a posição e outros
d) empregar estruturas de repetição para reforçar idéias centrais da argumentação




resposta:
[A]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O fragmento que expõe a tese de cada uma das cartas, respectivamente, pode ser identificado em:
a) "Já conhecemos nossos governantes" / "Quando o ministro vai achar que foram transpostos os limites do tolerável?"
b) "Só não conhecíamos ainda nossos manifestantes" / "a última manifestação transpusera os limites do tolerável"
c) "Nada justifica a agressão física" / "Mas os demais cidadãos brasileiros não merecem?"
d) "É esse o papel de um educador?" / "Primeiro foi uma paulada no governador de São Paulo"




resposta:
[C]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Pela leitura da carta de Arthur Costa da Silva, é possível afirmar que as perguntas nela presente têm o seguinte significado:
a) questionar as atitudes dos políticos brasileiros
b) apontar falhas no discurso de autoridades brasileiras
c) propor uma reflexão acerca da atitude dos agressores
d) mostrar solidariedade ao comportamento dos manifestantes




resposta:
[B]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O personagem Policarpo Quaresma, no trecho acima, se encontra preso, prestes a ser executado pelo exército de Floriano Peixoto, por ter escrito uma carta ao presidente protestando contra assassinato de prisioneiros. Antes de ser executado, ele reflete sobre a noção de pátria.
Nos dois primeiros parágrafos, ele parte de suas próprias experiências, o que configura o seguinte método de raciocínio:
a) indutivo, pensando do particular para o geral
b) dedutivo, pensando do abstrato para o concreto
c) dialético, pensando a partir das suas contradições
d) sofismático, pensando do geral para o particular




resposta:
[D]

origem:Uerj
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:"Reviu a história; viu as mutilações, os acréscimos em todos os países históricos e perguntou de si para si: como um homem que vivesse quatro séculos, sendo francês, inglês, italiano, alemão, podia sentir a Pátria?"

A pergunta de Policarpo refere-se a determinado território na Europa que de fato mudou quatro vezes de nacionalidade em quatro séculos.
A pergunta permite subentender a seguinte afirmação:
a) Se a Pátria pode mudar de lugar, então um homem que seguisse o seu percurso histórico se sentiria eterno imigrante.
b) Se a Pátria é uma noção histórica, então um homem que acompanhasse as mudanças se perceberia mais humano do que patriota.
c) Se a Pátria pode abrigar línguas diferentes, então um homem que nela vivesse teria um sentimento muito mais forte de patriotismo.
d) Se a Pátria pode mudar de tamanho, então um homem que crescesse com ela veria o seu sentimento patriótico alterar-se na mesma proporção.



resposta:
[B]

 


« Página Anterior | Próxima Página »

Página 3 de 7