Banco de dados de questões do vestibular perguntas e respostas comentadas
questões de vestibulares
|
 

Questões Ufrj-1997

REF. Pergunta/Resposta
origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:O gráfico a seguir mostra as alterações no conteúdo de ADN durante o ciclo de vida da maioria das células:

Alterações no conteúdo de ADN


Alterações no conteúdo de ADN

Considerando que no tecido nervoso dos adultos não há reprodução celular, construa o gráfico que representa a quantidade de ADN no ciclo celular dessas células. Justifique sua resposta.

resposta:



Não havendo reprodução celular nos neurônios, não ocorre duplicação do ADN, não havendo portanto a fase S da duplicação do ADN; como conseqüência, também não existirão as fases G‚, e M.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:No nosso organismo existem dois tipos de enzimas do tipo ‘-amilase: a amilase pancreática e a amilase salivar, com velocidades de reação muito próximas entre si.
Explique por que a amilase pancreática é a mais importante para a digestão completa do amido ingerido na alimentação.

resposta:Como o alimento permanece na boca por pouco tempo, a amilase salivar só consegue degradar o amido parcialmente. Em seguida, devido à acidez do estômago e às enzimas proteolíticas, a amilase salivar é inativada. A amilase pancreática, que é secretada e atua no intestino, digere o amido completamente.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:Em um organismo pluricelular com vários tecidos, como no caso dos seres humanos, todas as células possuem um genoma idêntico.
Analogamente, é correto afirmar que os ARN mensageiros (ARNm) dos diferentes tecidos são todos idênticos? Justifique sua resposta

resposta:Não. Os tecidos de um mesmo organismo diferenciam-se pelas diferentes proteínas que contêm. Assim, a diferenciação dos tecidos resulta principalmente da transcrição de genes diferentes, o que naturalmente produz uma composição de RNAm qualitativamente diferente de tecido para tecido.

origem:Ufrj
tópico:
Botanica

sub-grupo:

pergunta:Os vegetais, em geral, são fixos e apresentam uma forma ramificada; por outro lado, a maioria dos animais tem um corpo compacto, sem grandes ramificações.
Qual a relação entre essas características e a maneira como os dois grupos se alimentam?

resposta:Os vegetais, em geral, não precisam movimentar-se, pois são autotróficos, necessitando apenas absorver seus alimentos (gás carbônico, água e sais minerais) do ambiente a sua volta, o que explica o grande número de ramificações nos galhos e nas raízes. Por outro lado, os animais são heterotróficos e dependem da captura de outros seres vivos; por esse motivo, devem movimentar-se e, nesse caso, um corpo mais compacto facilita seus movimentos.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:A tabela a seguir mostra o consumo de O‚ de um certo animal em diferentes temperaturas ambientes:




Esse animal é endotérmico (homeotérmico) ou ectotérmico (pecilotérmico)? Justifique sua resposta com base nos dados da tabela.

resposta:O animal é endotérmico. A tabela mostra que em temperaturas mais baixas o consumo de oxigênio é maior do que em temperaturas mais altas. Logo, houve aumento da taxa de metabolismo, liberando mais energia e calor para compensar a perda para o ambiente. Os animais ectotérmicos não regulam sua temperatura interna.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:Fazendeiros que criam gado leiteiro podem, atualmente, determinar o sexo dos embriões logo após a fertilização, usando um "kit" que determina a presença do cromossomo Y. Se o embrião for fêmea, é reimplantado no útero da vaca. Caso contrário, ele é eliminado ou congelado para uso futuro.
a) Para esses fazendeiros, qual a vantagem dessa prévia determinação do sexo dos embriões?
b) Por que o "kit" pesquisa somente a presença do cromossomo Y?

resposta:a) Para o fazendeiro interessa possuir um rebanho só de vacas, pois ele está interessado no leite.
b) A presença do cromossomo Y define o sexo, pois só machos têm esse cromossomo; já o cromossomo X existe nos machos e nas fêmeas.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:Várias atividades biológicas dos seres vivos dependem da luz do Sol. Uma dessas atividades faz com que, a cada momento, metade da atmosfera do planeta tenha maior teor de oxigênio que a outra.
a) Que atividade biológica é responsável por esse fato?
b) Qual é o motivo dessa diferença no teor de oxigênio?

resposta:a) A fotossíntese.
b) Em qualquer momento a metade do planeta está iluminada, enquanto a outra metade não recebe a luz do Sol. Na metade iluminada se realiza fotossíntese que libera oxigênio para a atmosfera ao passo que, na outra, consome-se oxigênio.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:O sangue de Orlando aglutina quando colocado em presença de soro contendo imunoglobulinas ou aglutininas anti-A, e não aglutina quando colocado em presença de imunoglobulinas ou aglutininas anti-B. Orlando casa-se com Leila, que apresenta aglutinações inversas. O casal tem um filho cujo sangue não aglutina em nenhum dos dois tipos de soro.
a) Qual o genótipo dos pais?
b) Qual a probabilidade de esse casal ter uma criança cujo sangue aglutine nos dois tipos de soro? Justifique sua resposta.

resposta:a)
Orlando
AO
gametas A, O

X

Leila
BO
gametas B, O

b) 1/4. As possibilidades de combinação dos alelos de aglutinogênio entre os gametas de Orlando e Leila são:
filho: (1/4) AB, (1/4) AO, (1/4) BO, (1/4) OO.

Logo P (AB) representa 1/4.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:O vírus da gripe que ataca os seres humanos tem uma proteína HA que se liga à molécula da glicoforina, uma proteína abundante nas hemácias. No entanto, o vírus da gripe não consegue replicar-se nas hemácias.
Explique por que o vírus da gripe não consegue replicar-se nas hemácias.

resposta:As hemácias não têm núcleo nem ADN cromossomial e, portanto, não podem replicar-se. Assim, na falta de ADN e outras organelas acessórias à replicação, um vírus não poderia replicar-se.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:Nas plantas com flores e frutos (angiospermas), os esporos não são lançados no ambiente; eles germinam no corpo do esporófito formando o grão de pólen, que é levado até a folha feminina. Aí, o grão de pólen forma um tubo polínico (gametófito masculino), no interior do qual estão os gametas masculinos. Esse tubo cresce em direção ao óvulo, onde está o saco embrionário (gametófito feminino), com a oosfera.
Esse ciclo reprodutivo não depende tanto da água quanto o ciclo reprodutivo de plantas pteridófitas, como as samambaias. Por quê?

resposta:Nas pteridófitas o ciclo reprodutivo depende de um ambiente aquoso, pois os anterozóides devem chegar "nadando" até a oosfera. Além disso, nesses vegetais o esporo é lançado no ambiente e depende da água para germinar.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:O ADN é um polímero constituído por vários nucleotídeos e as proteínas são polímeros constituídos por vários aminoácidos. Um gene é constituído por um número N de nucleotídeos que codifica uma proteína constituída por P aminoácidos. Por que sempre encontramos N > P?

resposta:Com a descoberta do código genético sabe-se que um aminoácido é sempre codificado por três nucleotídeos. Logo, o gene que codifica uma proteína tem sempre maior número de nucleotídeos que de aminoácidos. Sabe-se ainda que existem vários nucleotídeos do gene que servem para a função de regulação e não são transcritos.

origem:Ufrj
tópico:
Biologia

sub-grupo:

pergunta:Na maioria dos angiospermas - plantas com flores e frutos - a reprodução depende da polinização, ou seja, do transporte dos grãos de pólen de um indivíduo para outro. Em alguns casos, o transporte é feito pelo vento e, em outros, por animais polinizadores que visitam sistematicamente as flores.
Em qual dos dois casos a produção de pólen deve ser maior? Justifique sua resposta.

resposta:A produção é maior no caso da polinização pelo vento.
Dessa forma os grãos de pólen são espalhados ao acaso, caindo tanto em flores da mesma espécie quanto em flores de outras espécies.

 


Próxima Página »

Página 1 de 2