Buscar por palavras, tópicos & origem // Química | Física | História | Português | Biologia | Geografia | Inglês | Matemática


Questões de biologia

Origem: Uff

(Uff) No século XIX, o coelho europeu foi introduzido na Austrália, então muito pouco habitada. A população de coelhos cresceu muito, causando grande impacto ao meio ambiente devido à destruição generalizada da vegetação nativa. Em 1950, conseguiu-se, finalmente, controlar o crescimento da população desses animais.
a) Assinale, nos parênteses correspondentes, toda alternativa que apresenta um método cuja eficácia no controle da população de coelhos pode ser alcançada sem provocar grandes alterações no ecossistema.
( ) introdução de um agente patogênico causador de uma enfermidade letal específica para coelhos
( ) introdução de grandes felinos para predação
( ) utilização de venenos sobre a vegetação

b) Explique cada escolha no item anterior.

resposta:a) (x) introdução de um agente patogênico causador de uma enfermidade letal específica para coelhos

b) Um método eficaz no controle da população de coelhos, e que não provoca grandes alterações no ecossistema, é o da introdução de um agente patogênico (por exemplo, um vírus) causador de uma enfermidade letal que atingiria apenas os coelhos devido à especificidade desse agente. Grandes felinos promoveriam a predação de coelhos e também de diversos outros animais, aumentando o desequilíbrio ecológico. Venenos aplicados sobre a vegetação interfeririam em toda a cadeia alimentar.



(Uff) Determinadas plantas para se protegerem de predadores produzem inibidores de proteases que dificultam a digestão de proteínas pelos insetos. Por outro lado, alguns insetos desenvolvem a capacidade de sintetizar enzimas digestivas resistentes à ação desses inibidores. O processo evolutivo dos insetos que desenvolveram a capacidade referida acima é mais bem explicado pela:
a) Teoria da Oscilação Gênica
b) Teoria de Darwin
c) Teoria de Malthus
d) Teoria de Lamarck
e) Teoria de Hardy-Weinberg

resposta:B



(Uff) Estabeleça uma diferença entre:
a) eucromatina e heterocromatina constitutiva;
b) eritrocitose e eritropenia;
c) conjuntivo frouxo e conjuntivo denso;
d) célula procarionte e célula eucarionte;
e) secreção apócrina e secreção écrina.

resposta:
a) Eucromatina: cromatina desespiralizada na intérfase. Espiraliza durante a divisão celular. Heterocromatina: cromatina, permanentemente espiralizada
b) Eritrocitose: aumento na produção de eritrócitos (glóbulos vermelhos ou hemácias) Eritropenia: diminuição na produção de eritrócitos (glóbulos vermelhos ou hemácias) - anemia
c) Conjuntivo frouxo: tecido com mais células e menos fibras. Ex.: derme. Conjuntivo denso: tecido com menos células e mais fibras. Ex.: tendões.
d) Procarionte: não apresenta a carioteca (membrana nuclear) separando o material genético do citoplasma. Eucarionte: apresenta núcleo organizado e separado do citoplasma pela carioteca.
e) Apócrina: parte das células glandulares são eliminadas junto com o material secretado. Ex.: glândulas sebáceas. Écrina: somente é eliminada pela glândula o produto de secreção. Ex.: glândulas salivares.



(Uff) Folhas de uma planta foram colocadas em condições atmosféricas adequadas, inicialmente, sob forte iluminação. No instante T1 escureceu-se, completamente, o ambiente, que assim se manteve até o instante T2, quando reiniciou-se, progressivamente, a iluminação. Determinou-se a concentração de carboidratos nestas folhas a partir do instante T1. O gráfico representa a variação da intensidade luminosa e da concentração de carboidratos presentes, em função do tempo.
iluminação

a) Assinale, nos parênteses correspondentes, toda alternativa que apresenta conclusões acerca da variação do oxigênio (O2) e do gás carbônico (CO2) produzidos e consumidos pelas folhas, no decorrer da experiência descrita.
( ) No intervalo de tempo entre T1 e T3, a razão (O2 consumido)/(O2 produzido) é maior do que 1 e a razão (CO2 consumido)/(CO2 produzido) é menor do que 1.
( ) No instante T3, a razão (O2 consumido)/(O2 produzido) é, aproximadamente, igual a 1, o mesmo ocorrendo com a razão (CO2 consumido)/(CO2 produzido).
( ) Após o instante T3, a razão (O2 consumido)/(O2 produzido) é menor do que 1, o mesmo ocorrendo com a razão (CO2 consumido)/(CO2 produzido).
b) Explique cada escolha feita no item anterior.

resposta:.
a) No intervalo de tempo entre T1 e T3, a razão (O2 consumido)/(O2 produzido) é maior do que 1 e a razão (CO2 consumido)/(CO2 produzido) é menor do que 1. No instante T3, a razão (O2 consumido)/(O2 produzido) é, aproximadamente, igual a 1, o mesmo ocorrendo com a razão (CO2 consumido)/(CO2 produzido).
b) Durante a fase iluminada, as folhas acumularam carboidratos pelo fato de o processo de fotossíntese (O2 produzido e CO2 consumido) predominar sobre o de respiração (O2 consumido e CO2 produzido). A queda da concentração de carboidratos entre T1 e T3 é uma indicação de que o processo de respiração predomina sobre o de fotossíntese. No tempo T3, ocorre o ponto de compensação e, após este tempo, o processo de fotossíntese predomina sobre o de respiração, aumentando, portanto, a concentração de carboidratos nas folhas.



(Uff) Estabeleça uma diferença entre:
a) cromossomo metacêntrico e cromossomo acrocêntrico;
b) eritrograma e leucograma;
c) endomitose e amitose;
d) vírus e rickéttsia (quanto ao tipo de ácido nucleico);
e) eritropenia e anemia.

resposta:
a) Metacêntrico: cromossomos que possuem braços de mesmo tamanho. Possui centrômero em posição mediana.
Acrocêntrico: cromossomo que possui o centrômero em posição subterminal ficando com um braço curto e um longo.

b) eritrograma: contagem de glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos) leucograma: contagem de glóbulos brancos (leucócitos)

c) endomitose: duplicação cromossômica sem divisão celular citoplasmática. Ocorre na formação dos cromossomos politênicos observados nas células das glândulas salivares de drosófilas.
amitose: duplicação celular assexuada em bactérias. Não há centríolos fuso ou aster e o material genético não sofre espiralização.

d) vírus: são seres acelulares que possuem apenas um tipo de ácido nucleico, DNA ou RNA.
rickéttsia: são seres celulares e possuem os dois tipos de ácido nucleicos DNA e RNA

e) eritropenia: diminuição na produção de glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos)
anemia: diminuição na produção de hemoglobina, pigmento vermelho contido nos glóbulos vermelhos



(Uff) Estabeleça uma diferença entre:
a) eucromatina e heterocromatina constitutiva;
b) eritrocitose e eritropenia;
c) conjuntivo frouxo e conjuntivo denso;
d) célula procarionte e célula eucarionte;
e) secreção apócrina e secreção écrina.

resposta:
a) Eucromatina: cromatina desespiralizada na intérfase. Espiraliza durante a divisão celular.
Heterocromatina: cromatina, permanentemente espiralizada

b) Eritrocitose: aumento na produção de eritrócitos (glóbulos vermelhos ou hemácias)
Eritropenia: diminuição na produção de eritrócitos (glóbulos vermelhos ou hemácias) - anemia

c) Conjuntivo frouxo: tecido com mais células e menos fibras. Ex.: derme.
Conjuntivo denso: tecido com menos células e mais fibras. Ex.: tendões.

d) Procarionte: não apresenta a carioteca (membrana nuclear) separando o material genético do citoplasma.
Eucarionte: apresenta núcleo organizado e separado do citoplasma pela carioteca.

e) Apócrina: parte das células glandulares são eliminadas junto com o material secretado. Ex.: glândulas sebáceas.
Écrina: somente é eliminada pela glândula o produto de secreção. Ex.: glândulas salivares.



(Uff) Ao se injetar o núcleo de uma célula diferenciada de uma rã em um ovo de outra rã, não fertilizado e cujo núcleo tenha sido removido, ocorrerá:
a) a morte da célula-ovo, uma vez que o núcleo injetado proveniente da célula diferenciada contém DNA cuja composição de bases nitrogenadas é diferente da célula-ovo;
b) a morte da célula-ovo, uma vez que o núcleo injetado não contém determinados genes, removidos durante a diferenciação;
c) a formação de um clone de células não diferenciadas, uma vez que o núcleo injetado não possui alguns genes, removidos durante a diferenciação;
d) a formação de um girino normal a partir do ovo, uma vez que o núcleo injetado contém toda a informação (DNA) necessária à formação do girino;
e) a expulsão do núcleo injetado por meio de exocitose realizada pela célula-ovo.

resposta:D



(Uff) Pesquisadores de alguns centros de pesquisa brasileiros, utilizando técnicas de engenharia genética, obtiveram, recentemente, plantas que produzem proteínas humanas, entre as quais o hormônio do crescimento (GH). Estas plantas são chamadas transgênicas. Considere estas informações e assinale a opção incorreta:
a) O gene para a produção de GH é, em geral, introduzido no plasmídeo antes de sua introdução na célula vegetal.
b) a utilização de células vegetais diminui a possibilidade de contaminação humana por vírus animais.
c) Antes de se obter a planta produtora de GH é necessária a produção do DNA recombinante.
d) O RNA mensageiro, relacionado ao GH, quando introduzido na célula vegetal é transcrito em DNA na presença da enzima transcriptase vegetal.
e) O DNA relacionado à síntese do GH pode ser obtido a partir do RNA mensageiro.

resposta:D



(Uff) Em um acidente, embora os corpos das vítimas fatais fiquem queimados e irreconhecíveis, foi possível preparar, a partir de fragmentos de tecidos, amostras de DNA nuclear e mitocondrial de todos os mortos. Faleceram no acidente dois filhos de uma senhora, cada um de um casamento diferente.


Uma das formas possíveis de identificar os despojos dos filhos dessa senhora consiste em verificar se existe homologia do:
a) DNA mitocondrial da senhora com o DNA mitocondrial das vítimas
b) DNA mitocondrial da senhora com o DNA nuclear das vítimas
c) DNA nuclear do marido e do ex-marido da senhora com o DNA mitocondrial das vítimas
d) DNA mitocondrial do marido e do ex-marido da senhora com o DNA mitocondrial das vítimas
e) DNA nuclear da senhora com o DNA mitocondrial das vítimas

resposta:A



(Uff) O cálcio desempenha papel importante em vários processos fisiológicos do homem. Por isso, é indispensável a manutenção dos níveis plasmáticos de cálcio em estreitos limites, o que ocorre com a participação de alguns hormônios. Acerca do exposto acima, pode-se afirmar:
a) A diminuição da concentração plasmática de cálcio é um fator de estímulo para a liberação de calcitonina pelas células parafoliculares da tireóide.
b) A diminuição da concentração plasmática de cálcio é um fator de estímulo para a liberação do paratormônio pelas paratireóides.
c) A elevação da concentração plasmática de cálcio é um fator de estímulo para a liberação de triiodotironina e tiroxina pela tireóide.
d) A elevação da concentração plasmática de cálcio é um fator de estímulo para a liberação de aldosterona pelo córtex das adrenais.
e) A diminuição da concentração plasmática de cálcio é um fator de estímulo para a liberação de adrenalina pela medula das adrenais.

resposta:B



(Uff) Os hormônios esteróides - substâncias de natureza lipídica - são secretados a partir de vesículas provenientes, diretamente, do:
a) Retículo endoplasmático liso
b) Retículo de transição
c) Complexo de Golgi
d) Retículo endoplasmático granular
e) Peroxissomo

resposta:C



(Uff) Considere um gato siamês, que difere de outras raças de gatos por sua pelagem característica: escura nas patas, no focinho e no pavilhão auditivo, contrastando com o resto do corpo, onde é clara. As regiões escuras são as mais frias e nelas, a substância que controla a produção do pigmento responsável pela pelagem escura é ativa, enquanto nas claras, que são quentes, essa substância é inativa.

Pela sua ação no escurecimento da pelagem do animal, conclui-se que essa substância é:
a) um glicídio
b) um lipídio
c) uma enzima
d) um glicosaminoglicano
e) uma vitamina

resposta:C



(Uff) Um fazendeiro semeou trevos de variedade alta em uma área cercada. Após a semeadura reservou metade dessa área para pasto de gado (área A), ficando a outra metade isolada (área B). Três anos depois, um botânico removeu amostras de trevos de área A e B, transplantando-as em um jardim experimental. Após algum tempo, o botânico observou diferença no desenvolvimento das amostras transplantadas: grande proporção das retiradas da área A era de planta rasteira, enquanto das retiradas da área B, era de planta alta e vigorosa.
a) Assinale, nos parênteses correspondentes, toda alternativa que menciona um fator determinante da diferença observada pelo botânico.
( ) Ocorreu uma adaptação dos trevos ao local em que foram semeados.
( ) Ocorreu o favorecimento de alguns genótipos em relação a outros.
( ) Ocorreu a predominância de indivíduos com fenótipos que aumentavam sua sobrevivência.
b) Explique cada escolha feita no item anterior.

resposta:
a) (x) Ocorreu uma adaptação dos trevos ao local em que foram semeados.
(x) Ocorreu o favorecimento de alguns genótipos em relação a outros.
(x) Ocorreu a predominância de indivíduos com fenótipos que aumentavam sua sobrevivência.

b) A diferença entre os dois grupos de plantas observados pelo botânico em seu jardim experimental indica a ocorrência de seleção no grupo A. Isto contribuiu para a adaptação das plantas ao meio ambiente (área em que o gado pastav
a), favoreceu alguns genótipos e promoveu o predomínio de fenótipos (plantas rasteiras) que aumentaram a sobrevivência da espécie (trevos).



(Uff) Os platelmintos pertencem ao primeiro grupo de animais a possuir um sistema excretor. Este é bastante primitivo, formado por células-flama. A principal função destas células é:
a)remover o excesso de água e os resíduos nitrogenados do sangue e lançá-los para o intestino;
b)remover o excesso de água e os resíduos nitrogenados do sistema circulatório e lançá-los para o exterior;
c)remover o excesso de água e os resíduos nitrogenados do tecido epitelial e lançá-los para o intestino;
d)remover o excesso de água e os resíduos nitrogenados do ectoderma e lançá-los para os túbulos de Malpighi;
e)remover o excesso de água e os resíduos nitrogenados do mesoderma e lançá-los para o exterior.

resposta:E



(Uff) Considere os grupos de animais:
- o grupo (a), correspondente aos crustáceos que regulam a osmolaridade de seus líquidos corporais somente em uma faixa estreita de variações de osmolaridade do meio ambiente;
- o grupo (b), correspondente à maioria dos invertebrados marinhos que estão em equilíbrio osmótico com o meio ambiente;
- o grupo (c), correspondente aos vertebrados marinhos que regulam ativamente a osmolaridade de seus líquidos corporais.

O gráfico, a seguir, representa a relação entre a osmolaridade dos líquidos corporais e a osmolaridade do meio ambiente em que se encontram estes três grupos de animais:
órgãos de excreção
A relação entre a osmolaridade do meio ambiente e a osmolaridade dos líquidos corporais dos animais correspondentes aos grupos (a), (
b)e (
c)está representada, respectivamente, pelas linhas indicadas por:
a)III, II, I
b)III, I, II
c)II, I, III
d)II, III, I
e)I, II, III

resposta:B



(Uff) Durante o processo de metamorfose, ocorrem marcantes mudanças no girino. No decorrer desse período evolutivo, em que acaba tornando-se capaz de viver em terra, além das diferenças morfológicas, também se alteram os produtos nitrogenados que excreta, conforme indicado no gráfico a seguir.
órgãos e tipos de excreção nos anfibios
(Adaptado de FRIEDEN, Earl, LIPNER, Harry. "Endocrinologia Bioquímica dos Vertebrados".Tradução por José Reinaldo Magalhães e Maria Teresa Araújo Silva. São Paulo: Ed. Edgard Blücher Ltda. e Ed. da Universidade de São Paulo, 1975.)
a)Identifique os produtos nitrogenados representados nas curvas indicadas por I e II.
b)Explique por que no decorrer do processo representado no gráfico ocorre mudança no perfil dos produtos nitrogenados excretados.

resposta:
a)I - uréia
II - amônia

b)O padrão de excreção do nitrogênio nos anfíbios muda durante a metamorfose. A maior parte do produto de excreção de nitrogênio do girino é constituída por amônia, característica dos animais aquáticos. Os animais aquáticos podem excretar, diretamente, a amônia produzida, pois, apesar de ser bastante tóxica, é extremamente solúvel em água. Depois da metamorfose, a rã, agora capaz de viver em terra, passa a excretar a maior parte do nitrogênio na forma de uréia, que é menos tóxica e pode ser eliminada em menor quantidade de água, de forma mais concentrada.



(Uff) O gráfico representa o mecanismo de ação de um determinado hormônio no néfron.
órgãos e tipos de excreção nos peixes teleosteos
Verifica-se, pela análise do gráfico, que este hormônio é:
a)a vasopressina
b)o calcitriol
c)a tiroxina
d)o paratormônio
e)a aldosterona

resposta:E



(Uff) Diversas espécies de peixes modificam a cor da pele quando submetidas a algumas variações do meio ambiente. As células responsáveis por essa alteração contêm grânulos de pigmentos que se espalham por toda a célula ou se agregam numa posição mais central da mesma, em resposta a estímulos hormonais ou nervosos. Assinale a opção que indica, corretamente, as estruturas celulares responsáveis pela movimentação dos grânulos de pigmentos no citoplasma.
a) desmossomos
b) dictiossomos
c) glioxissomos
d) microtúbulos
e) ribossomos

resposta:D



(Uff) No gráfico a seguir, uma das curvas ilustra o crescimento dos artrópodes e a outra, o dos demais animais.
 crescimento dos artrópodes

a) Observe as curvas indicadas por I e II e assinale, nos parênteses correspondentes, toda alternativa que se refere, corretamente, ao crescimento dos artrópodes.
( ) A curva II corresponde ao crescimento dos artrópodes, pois revela etapas de crescimento rápido e de não crescimento.
( ) A curva I está relacionada aos artrópodes pois, por possuírem exoesqueleto rígido, têm o crescimento lento e gradativo ao longo do tempo.
( ) A curva II corresponde ao crescimento dos artrópodes, pois no gráfico está representada a ocorrência de ecdises.

b) Explique cada escolha feita no item anterior.

resposta:
a) (x) A curva II corresponde ao crescimento dos artrópodes, pois revela etapas de crescimento rápido e de não crescimento. (x) A curva II corresponde ao crescimento dos artrópodes, pois no gráfico está representada a ocorrência de ecdises.
b) A curva II corresponde ao crescimento dos artrópodes. Por terem um exoesqueleto rígido, o crescimento destes animais ocorre por meio de ecdises ou mudas nas quais este exoesqueleto se rompe e é abandonado pelo animal. A partir daí, o exoesqueleto recém-formado, que no início é relativamente mole e flexível, permite o crescimento rápido. Depois que o exoesqueleto endurece, há um período em que não há crescimento.







« anterior | próxima »